Doença familiar é o motivo da repentina volta de Léo Moura ao futebol brasileiro

Situação do primo da mulher Camila piorou nos últimos meses

Por O Dia

Rio - A repentina volta de Léo Moura ao futebol brasileiro tem um motivo triste: doença. Bruno, primo de sua mulher Camila, está com câncer. Quando aceitou a proposta do Fort Launderdale Strikers, dos Estados Unidos, o lateral já sabia da doença. No entanto, o caso se agravou nos últimos meses, o que fez Camila pedir a volta ao Brasil.

Situação de Bruno piorou nos últimos meses. Na foto%2C Camila%2C esposa de Léo Moura%2C com o primoReprodução Internet

Por esse motivo, o jogador de 36 anos quis tanto voltar ao Rio. Seu empresário Eduardo Uram ofereceu o atleta primeiramente ao Flamengo, mas diante da recusa da diretoria do clube, fez contatos com Fluminense e Vasco. No Tricolor, o nome foi estudado, mas foi decidido não oferecer um contrato. Porém, no Vasco foi diferente e depois do acerto com a diretoria, o presidente Eurico Miranda anunciou a contratação do jogador nesta segunda-feira pela manhã.

Léo Moura só foi se pronunciar no fim da noite desta segunda-feira. O lateral não esperava tanta revolta do lado rubro-negro por seu acerto com o Vasco e desfez o acordo verbal que tinha com o clube da Colina. O jogador está em Curitiba para acertar os últimos detalhes da transferência para o Coritiba.

"Aos meus fãs, um pequeno esclarecimento, pois tenho carinho e admiração por vocês que sempre torceram por mim. Então, mais tranquilo, resolvi me pronunciar. Realmente a proposta existiu. Chegou até a mim como qualquer profissional. Mas, em nenhum momento, assinei qualquer documento firmando um compromisso e falei algo na imprensa ou em qualquer outro lugar. Todos têm direito de falar, mas, para julgar, devemos pensar antes de qualquer coisa. Por respeito e carinho à Nação rubro-negra, meus fãs e pelo clube, por tudo o que aconteceu na minha despedida, eu não poderia fazer isso. Estou com a cabeça tranquila e em paz que tomei a decisão certa. Mesmo com todos os comentários negativos à minha pessoa e à minha família que fizeram, não tenho mágoa. Mas peço sempre que julguem, falem, quando tiverem certeza. Hoje pertenço ao Fort Lauderdale Strikers e isso tem de ser respeitado. Um abraço e boa noite. Léo Moura", escreveu em uma rede social.

Revoltada com a agressividade dos torcedores nas redes sociais, Camila desabafou:

"Todos que ficam criticando...são os mesmos que vão aplaudir. Não sabem de nada concreto e ficam falando m... Por isso nosso país está assim. Cheio de violência, falta de educação e maldades. Pessoas hipócritas e mal informadas", escreveu.

Últimas de Esporte