Nos 50m livre, arbitragem do Pan volta a provocar polêmica na natação

Bruno Fratus e Nicholas Santos são prejudicados em largada apressada e se revoltam com árbitro. Apenas Fratus vai à final

Por O Dia

Bruno Fratus está na final dos 50m livreUSA Today Sports

Canadá - A arbitragem da natação é pivô de mais uma polêmica nos Jogos Pan-Americanos. Na terceira bateria das eliminatórias dos 50m livre masculino, Bruno Fratus e Nicholas Santos foram prejudicados pela largada precipitada dada na prova e deixam a piscina revoltados. Eles ainda se preparavam no bloco quando o sinal sonoro foi disparado e largaram com atraso.

"O árbitro estava mais ansioso que nós para dar a largada", bradou Fratus, visivelmente irritado, em entrevista ao SporTV logo após a prova.

Fratus terminou com o tempo de 22s33, quinta melhor marca das eliminatória e avançou para a final. Para Santos, entretanto o prejuízo foi muito maior. Com 22s74 ficou em 12º lugar e está fora da briga por medalhas.

Ambos os brasileiros estavam bem cotados para a prova. Fratus, por exemplo, alinhou para a eliminatória com o melhor tempo de balizamento, com 21s41. Santos possuia a quarta marca, com 22s15.

A arbitragem do Pan tem sido pivô de seguidas polêmicas nos Pan. Primeiro os Estados Unidos quase perderam a medalha de prata no revezamento 4x200m livre, depois desclassificou dois atletas que levariam o ouro: Thiago Pereira nos 400m medley e a canadense Emily Overholt também nos 400m medley.

Últimas de Esporte