Por jessica.rocha

Rio - O brasileiro Felipe Massa (Williams) falou nesta quinta-feira, em entrevista antes do início das atividades para o Grande Prêmio da Hungria de Fórmula 1, sobre a morte do francês Jules Bianchi, ocorrida na última sexta-feira, e afirmou que via no colega um grande pontencial.

"Jules era um grande amigo, um menino fantástico, humilde, e um grande piloto. O conheci quando ele estava terminando a carreira no kart porque tínhamos o mesmo representante, Nicolas Todt. Segundo minha experiência, era o melhor piloto que já vi nessa categoria. Muitas vezes corremos juntos de kart, inclusive no Brasil", recordou o piloto paulista.

Felipe Massa fala sobre a morte de Jules Bianchi e relembra histórias ao lado do francêsReuters

Uma das promessas da Fórmula 1 e integrante do programa de jovens pilotos da Ferrari, Bianchi perdeu o controle de sua Marussia com a pista molhada na 43ª volta do GP do Japão de 2014, em outubro do ano passado, e atingiu um guindaste que retirava o carro do alemão Adrian Sutil, da Sauber, que havia saído da prova na volta anterior.

Ele estava em coma no Hospital Universitário de Nice, no sul da França, para onde foi transferido depois de permanecer quase dois meses no Hospital Geral de Mie (Japão). Massa acredita que o francês teria vida longa na principal categoria do automobilismo.

"Foi uma pena não tê-lo visto em um carro mais competitivo, para que pudesse demonstrar seu enorme talento. Em Mônaco, no ano passado, nos demonstrou seu talento. Foi incrível o que ele fez com aquele carro", elogiou o vice-campeão mundial de 2008, em referência ao nono lugar obtido por Bianchi, na única corrida em que a Marussia pontuou em toda a história.

"Tenho certeza de que agora está em um bom lugar, pilotando, desfrutando e nos vendo aqui de onde quer que esteja. Desejo o melhor à família", finalizou.

Você pode gostar