Ninguém tem razão no Vasco

Clube carioca vive momento de bastante crise na temporada

Por O Dia

Rio - Esse desacerto de Celso Roth com os jogadores do Vasco é uma espécie de compêndio de comportamento inadequado no futebol. Roth, como sempre, falhou menos nas decisões e mais na forma como se comunica. Ele age com certa arrogância e isso compromete seu trabalho. Ao mesmo tempo,os jogadores estão mal acostumados e só aceitam paternalismo com um ambiente de patota em que o treinador quase fica refém. Na Europa, técnico faz três mudanças no intervalo que o mundo não cai. É um direito dele e o mais estranho é um goleiro como Martín Silva jogar tão mal preparado. Tirá-lo da delegação no jogo de ontem foi normal. Roth provavelmente colocou-se em situação difícil, mas chamar outro profissional de novo não será solução.

Celso Roth recebeu críticas de empresário de jogadoresAndré Mourão / Agência O Dia

FRUSTRAÇÃO

Não há dúvida de que Ricardo Gomes, junto com toda a torcida do Botafogo, deve ter ficado horrorizado com a péssima exibição diante do Criciúma. Os garotos se inibiram, erraram demais e o ataque inexistiu. Parece urgente a entrada dos uruguaios, além de Neilton e Serginho. Seja quem for, não pode piorar. A liderança já está no osso.

AMBIÇÃO

Zico tem todo o direito de pretender comandar a Fifa e até poderia se dar bem porque tem bom currículo dentro de campo e é ético. Mas precisaria se habilitar com mais naturalidade, tendo antes passado por cargos diretivos. Pedir a essa CBF que aí está a indicação parece tão estranho quanto inútil.

O SUPERTIME

Será que a torcida do Flu poderá, em algum momento dessa nova formação, ter uma lembrança da inesquecível Máquina do Horta? Talvez seja difícil, mas Ronaldinho e Cícero podem dar uma força surpreendente, um na habilidade e nos lançamentos, o outro na organização.Se, pelo menos, parte da garotada talentosa não bater asas, quem sabe?

A REFERÊNCIA

No time de basquete que ganhou o Pan, não há dúvida de que a joia foi Benite, com atuações primorosas. Por isso, foi bem justo o destaque que o companheiro Fábio Klotz lhe deu aqui no ‘Ataque’. Benite foi o melhor símbolo do trabalho de alto nível de Magnano. Suas cestas de três pontos lembraram os bons tempos.

Últimas de Esporte