Príncipe jordaniano critica Michel Platini: 'Ele não é bom para a Fifa'

Ali bin Al-Hussein enfrentou Blatter na última eleição da Fifa

Por O Dia

Ali bin Al-Hussein não se empolgou com candidatura de PlatiniEfe

França - Candidato derrotado nas eleições presidenciais da Fifa, em maio deste ano, o príncipe jordaniano Ali bin Al-Hussein atacou o ex-aliado Michel Platini, que lançou candidatura nesta quarta-feira.

LEIA MAIS: Michel Platini envia cartas e confirma sua candidatura à presidência da Fifa

"Platini não é bom para a Fifa. Os amantes do futebol e os atletas merecem algo melhor", disse o opositor do suíço Joseph Blatter, em comunicado.

No pleito de 29 de maio, Hussein teve 73 votos no primeiro turno, contra 133 do atual presidente da Fifa. As regras da disputa obrigavam a realização de uma nova votação, mas o jordaniano abriu mão do procedimento.

O princípe, meio-irmão do rei Abdullah, da Jordânia, garantiu que Platini representa a mesma forma de gerir, que levou ao anúncio de renúncia de Blatter, após série de investigações a casos de corrupção na Fifa.

"Essa cultura de acertos nos bastidores, em segredo, precisa acabar", afirmou o jordaniano. Ele ainda não confirmou se tentará mais uma vez concorrer à presidência da Fifa, em Congresso Extraordinário que será realizado em 26 de fevereiro do próximo ano.

Últimas de Esporte