Ronda defende o cinturão em ‘casa’

Campeã peso-galo do UFC, americana terá o apoio da maior parte da torcida mesmo diante de Bethe Correia

Por O Dia

Rio - Carioca dos EUA, ou talvez Ronda Rousey seja uma americana do Rio? O certo é que há um caso de amor recíproco entre a campeã peso-galo do UFC e o Brasil. ‘Em casa’, ela alcançará o feito inédito de ter a maior parte da torcida a favor contra Bethe Correia no UFC 190, hoje, na Arena da Barra. E o tradicional coro de ‘vai morrer’ promete trocar de lado. Isso ficou evidente na pesagem de ontem: a paraibana foi duramente vaiada e tenta não se abater com o favoritismo da rival. Mas o abismo psicológico entre elas promete ser outro diferencial.

Ronda Rousey vem sendo muito festejada no BrasilBruno de Lima / Agência O Dia

Bethe não se sente à vontade com a predileção dos brasileiros por Ronda. Mas se esforça para não transparecer.“Consigo entender todo o apelo em cima dela (Ronda). É bonita, vitoriosa é a típica heroína americana. Mas tem falhas. Ela não é uma lutadora de MMA, precisa aprender a lutar em pé”, analisou Bethe, com sangue nos olhos.

LEIA MAIS: Notícias, lutas e bastidores: tudo do mundo do MMA

Campeã pan-americana e prata no Mundial de judô, ambos em 2007, no Rio, Ronda tem um apreço todo especial pela Cidade Maravilhosa. Aqui ela se sente bem. Em pouco tempo, transformou-se num ídolo nacional, um ícone. Satisfeita, a musa promete aos fãs um combate épico, que faça jus à expectativa criada.

“Obrigado pelo barulho e pela paixão. Vocês não vão se decepcionar. Vou lhes dar a melhor luta feminina e a derrota mais devastadora para Bethe”, decretou Ronda para alegria do público. O UFC 190 ainda conta com as duas finais do TUF Brasil 4 e a revanche entre Minotouro e Shogun. Sem dúvida, o melhor card do ano.

Últimas de Esporte