O Flamengo não soube se consagrar

Rubro-Negro deu bobeira e ficou no empate em casa

Por O Dia

Rio - O Flamengo tinha tudo para sair do Maracanã em estado de graça com a sua torcida. Na fase inicial, a euforia geral não era apenas pelos 2 a 0 e, sim, por atuação vigorosa, implacável na marcação, consciente na troca de passes e efetiva nas conclusões. Jorge, Everton e Sheik faziam grande partida e o primeiro gol até demorou. Mas a rede balançou aos 39 minutos em belo chute de Alan Patrick. Dois minutos depois, Sheik, em excepcional penetração pela direta, fez um gol de raça e categoria e levou o Maracanã ao delírio. Mais até pela ótima atuação, o jogo se encaminhava para fácil vitória do Flamengo. Mas o futebol é traiçoeiro e, na fase final, tudo mudou. O Santos adotou nova postura, Ricardo Oliveira fez o primeiro aos 6 e o Flamengo ficou acuado, até pelo desgaste do primeiro tempo. O castigo veio aos 27, no belo gol de Lucas Lima, o melhor em campo, em falha de Paulo Victor, que voltou fora de forma.Daí para a frente, jogo equilibrado e sensacional e o Flamengo até poderia ter vencido nos últimos minutos. Mas, pela queda de produção, levou o castigo e acabou estragando o que poderia ter sido a sua melhor atuação no Brasileiro.

Flamengo deu mole e só ficou no empateBruno de Lima

DÁ PARA ACREDITAR

O Fluminense não chegou a fazer grande partida no sábado, mas, ainda assim, venceu um jogo difícil e está na briga até pelo título. Dois jogadores que em breve serão titulares poderão mudar tudo para melhor: Fred, o complemento perfeito de R-10, e Cícero, que ainda deixa boas recordações na torcida tricolor. Ainda houve uma outra coisa boa: a estabilidade da defesa e a atuação segura de Henrique. Nesse contexto, Ronaldinho terá muito espaço para usar bem a sua rara habilidade.

HORA DO PROTESTO

Desde que não haja violência, invasões ou atos criminosos, a torcida do Vasco tem todas as razões do mundo para vaiar, ir ao estádio mostrar indignação ou organizar protestos nas redes sociais. Só não fica bem a pichação de muros do clube ou a quebra de material. Eurico sabe que o Vasco atual não é mais aquele de outros tempos em que todos abaixavam a cabeça para ele. Tanto interna como externamente não vai se segurar com agressões verbais e baforadas de charuto.

COISA FEIA

Ricardo Gomes parece feliz e dá para imaginar a sua alegria em voltar ao futebol. Mas essa parada no Botafogo não é para qualquer um e pode até, em curto prazo, colocá-lo em depressão. Ricardo já não conhecia bem o elenco e agora se deparou com um grupo estranho em que se misturam garotos e ilustres desconhecidos. Entrar e juntar bem todas as peças em tempo escasso é tarefa insana. O Botafogo já entrou em área de risco e o seu futebol é pior do que o dos principais concorrentes.

34 SEGUNDOS

Os desafios anteriores à luta, em boa parte apenas mídia, pareceram, no entanto, ter algo a ver com uma questão pessoal e isso pode explicar como, em tão poucos segundos, o duelo entre Ronda Rousey e Bethe Correia foi tão feroz. Só que nesse embate equilibrado de fúria prevaleceram a maior força e a melhor técnica da americana supercampeã. Belíssima vitória que só frustrou um pouco pela rapidez do combate. Por algum tempo, vai ser difícil alguma oponente superar Ronda.

ANA MARCELA CONFIRMA A BOA FASE DA NATAÇÃO BRASILEIRA

Evidentemente que não podemos esperar milagres na Olimpíada ou nem sequer ultrapassar por larga margem nossos números anteriores. Mas, independentemente da colocação, o Brasil pode fazer, na Rio-2016, a sua melhor participação da história na natação. O Pan já deu boa amostra da evolução e agora, no Mundial da Rússia, Ana Marcela Cunha ganhou com brilhantismo a maratona aquática de 25 km. Ela confirmou o seu talento e determinação no empolgante bicampeonato.

Últimas de Esporte