Por pedro.logato

Rio - No intervalo de Flamengo x Santos não foram poucos os torcedores rubro-negros que se perguntaram se o time aguentaria manter o padrão de jogo, de total ocupação de espaços e marcação intensa, no segundo tempo. A dúvida era pertinente. O Fla caiu porque o jogador brasileiro não está preparado para um rendimento de alto padrão nos 90 minutos. Há sempre lamentações sobre desgaste por causa de jogos seguidos e aumenta o número de jogadores que caem violentamente de produção. Assim fica difícil exigir a modernização do nosso futebol, porque uma coisa depende da outra. Dirão alguns que o futebol evoluiu e exigiu mais correria e intensidade. Correto, mas, aparentemente, houve evolução desigual e poucos conseguem o equilíbrio ideal.

Flamengo ficou no empate com o SantosBruno de Lima

VASCO X FLAMENGO!

Em situações desiguais no momento, Vasco x Flamengo nas oitavas da Copa do Brasil promete muita emoção e, como se trata de mata-mata, o favoritismo do Fla fica ameaçado. O futebol carioca perderá um dos seus representantes e o consolo será a possibilidade de manter o foco só no Brasileiro.Isso sem falar na chance de duas boas rendas.

O FATOR EDERSON

Cristóvão que se cuide porque ter Ederson à disposição poderá trazer problemas em vez de soluções. Ele vai entrar na vaga de Alan Patrick? Mas ele vem atuando muito bem. Vai barrar Cirino e ser xingado de retranqueiro? Pode sobrar para Everton ou Canteros. A torcida vai chiar e o bode expiatório será sempre o técnico.

A FINALÍSSIMA

A Libertadores chega nesta quarta-feira ao fim em Buenos Aires de uma forma justa e emocionante com favoritismo claro do River que não chega a ter um time empolgante e muito menos de alta técnica, mas fez uma campanha na base da garra, passando até por aquele conflito na Bombonera. O Tigres não é galinha morta e teremos um jogão.

CALOTES

O Botafogo está em apuros na Série B. Ninguém sabe o que acontecerá com esse time remendado e desfigurado e ainda tem que se preocupar com entulhos do passado. Está levando um calote dos franceses na venda de Dória, coisa de mais de R$ 20 milhões. Um exemplo de incompetência dos envolvidos no negócio.

Você pode gostar