Japonês se defende de acusações de plágio em logotipo dos Jogos de 2020

Kenjiro Sano diz que não sabia da existência do símbolo do Teatro de Liège, na Bélgica, apontado como semelhante

Por O Dia

Japão - Kenjiro Sano, criador do logotipo dos Jogos Olímpicos de Tóquio, garantiu nesta quarta-feira que desconhecia a existência de um emblema belga semelhante ao que representa o evento poliesportivo, e que as acusações de plágio são infundadas.

"É um produto do meu conhecimento, da minha experiência, da minha carreira", afirmou o designer japonês, em entrevista coletiva concedida em Tóquio.

LEIA MAIS: Lesão no ombro faz Cesar Cielo abrir mão do Mundial de Esportes Aquáticos

Designer belga promete processar o COIReprodução

Sano contou que tomou conhecimento das denúncias de plágio quando estava em Nova York e disse ter sido pego de surpresa. A acusação partiu do designer Olivier Debie, que publicou em perfil nas redes sociais um logotipo que criou para um teatro da cidade de Liège há dois anos.

O criador da marca que representa os Jogos Olímpicos foi questionado sobre as semelhanças entre as peças, reconheceu que há "elementos em comum", mas que a ideia do projeto para Tóquio 2020 é muito diferente. Sano explicou que o eixo central de seu desenho é a letra T e que incluiu o círculo vermelho como homenagem a obra criada por Yusaku Kamekura para os Jogos Olímpicos de 1964, cujo elemento central era o "sol nascente", presente na bandeira do país.

"Os logotipos precisam ser simples, e quanto trabalhamos com o alfabeto é inevitável que saiam coisas parecidas. O teatro usa a letra T de teatro e L de Liége como eixo", contou o desenhista de 43 anos.

O japonês ainda explicou que antes da apresentação oficial do emblema, em 24 de julho, o Comitê Organizador de Tóquio 2020 realizou uma apuração internacional de marcas registradas, por isso não existiria "nenhum problema" com sua obra.

Na última sexta-feira, Debie enviou uma carta ao COI, pedindo mudança no logotipo dos Jogos, garantindo que se não houver resposta em oito dias, entrará com ação na justiça belga, para tentar proibir o uso do desenho de Sano.

Últimas de Esporte