Mergulho atrás da caranha gigante

A coluna conta nesta sexta-feira sobre a pesca sub

Por O Dia

‘A caranha me arrastou como pipa num dia de furacão’%2C disse David PinheiroReprodução Internet

Rio - Diferentemente da pesca de vara, molinete e anzol, onde a espera pela mordida e a surpresa pelo que vai vir à tona são uma adrenalina à parte, com a pesca sub não há segredos. O pescador desce, na apneia (sem auxílio de tanques de oxigênio) e escolhe a sua presa. Mas o encontro com o peixão, a arpoada certeira, a briga que se segue e os perigos que o cercam são garantia de muita emoção e boas histórias de pescador para o resto da vida, como a que a coluna conta nesta sexta-feira.

Apaixonado pela modalidade, David Pinheiro, o Leco, viveu tudo isso na captura de uma caranha gigante no Sul Fluminense. A façanha foi próximo à Ilha Jorge Grego e ele estava acompanhado do parceiro Alan Shark. O bichão pesou 40Kg. “A caranha me arrastou como pipa em dia de furacão, após acertá-la na cabeça. Na briga, cheguei a descer 26 metros. Mas o trabalho em equipe com Alan venceu, e conseguimos embarcar esse lindo troféu”, comemora David. O o recorde oficial da Confederação Brasileira de Caça Submarina continua com Rimandas J. Krisciunas, com caranha de 71,5 kg, em São Paulo, em 1978.

CONHEÇA OS CUIDADOS BÁSICOS PARA UMA PESCA SUB SEGURA

Experiente guia de pesca sub, Miguelito Carcará (97228-9878) dá dicas preciosas para o esporte:

BOIA. Mergulhe sempre com boia de sinalização para ser avistado pelos barcos. O atropelamento é um dos maiores riscos da pesca sub.

FUNDO.Não pesque muito no fundo se for iniciante. Procure a companhia de pescador experiente.

COTA. Conheça os peixes, muitos não servem para o consumo. Capture apenas o que vai comer e respeite a cota da pesca amadora, de 15 kg.

TEMPO. Analise as condições climáticas antes de sair para mergulhar. Existem diversos sites que antecipam correntes mais fortes.

EQUIPE. A pesca sub requer trabalho em grupo. Os mergulhadores nunca se separam. Enquanto um desce, o outro ajuda.

BOM BARQUEIRO. Ele precisa ficar perto dos mergulhadores.

PIRATAS EM NIKITY

A equipe Piratas da Guanabara convida para o seu primeiro encontro de caiaques, domingo, na Praia da Boa Viagem, Niterói. Torneio começa às 6h. Haverá distribuição de brindes e prêmios aos vencedores. Inscrições no local, com 1 kg de alimentos não perecíveis.

Markinho Saquarema%3A namorado%2C isca de lula%2C pesca oceânica.Reprodução Internet
Emiliano Pereira%3A robalo-flecha%2C na isca artificial%2C em MangaratibaReprodução Internet
Dinho Madeira%3A pampo%2C na isca artificial%2C em pesca de caiaque%2C no GragoatáReprodução Internet
Otávio Filho%3A robalo-flecha%2C na isca artificial%2C em MangaratibaReprodução Internet

DICAS DE PEIXES

Mestre Canarinho:

(9953-8100), as iscas são sardinha, camarão e lula: Quebra Mar da Barra — Corvina, papaterra, xerelete e cangulo; Cagarras — xerelete, cangulo, enxova e marimbá. ; Gragoatá/Boa Viagem — corvina, papaterra e xerelete ; Ilhas Pai e Mãe — corvina, papa-terra, xerelete e goete.

Carlinhos Piraúna: Praia de Ipanema — papa-terras; Arpoador — ubarana (dia); Praia de Copacabana — papa-terra(noite); Leme — carapicu e ubarana(dia), covinota (noite); Pista Claudio Coutinho — marimbá (dia); Praia do Flamengo — corvinota (manhã cedo).

Gilberto Ohoishi:(22-99839-6442): em Arraial do Cabo, na Praia Grande — corvina, tira-e-vira e cavalinha; Ponta do Focinho — maria-mole, castanha, goete e lanceta; Largo da Ilha do Farol — pargo, olho-de-cão, peruá, cavalinha e xarelete.

Últimas de Esporte