Vasco vence o Flamengo e sai na frente nas oitavas de final da Copa do Brasil

Jorge Henrique brilha e garante a vitória no Maracanã

Por O Dia

Rio - O Vasco saiu na frente na Copa do Brasil. A vitória sobre o Flamengo por 1 a 0, nesta quarta-feira, no Maracanã, dá mais do que vantagem nas oitavas de final. Representa esperança de dias melhores para o Brasileirão. Na estreia de Jorginho, o que se viu foi um time aguerrido, disposto a sair da crise e a espantar a má fase. Nada melhor do que um triunfo sobre o rival para marcar uma arrancada... O Gigante da Colina pode até empatar no jogo de volta, na quarta-feira, que avança às quartas de final. O Rubro-Negro precisará vencer por dois gols - vitória por um leva a decisão para os pênaltis.

Jorge Henrique comemora o seu gol, o primeiro com a camisa do VascoErnesto Carriço

O jogo foi de baixo nível técnico. Técnico da seleção brasileira, Dunga assistiu a um duelo com muita vontade. Porém, com pouca qualidade.

Assim como Celso Roth, Jorginho estreia pelo Vasco com vitória sobre o Flamengo. A troca de comando deu novo ânimo. A vitória sobre o rival pode ser o combustível para embalar o Gigante da Colina para se recuperar no Brasileiro.

FOTOGALERIA: As imagens da vitória do Vasco sobre o Fla pela Copa do Brasil

O Flamengo não se encontrou em campo. Foi um time pouco criativo no ataque e penou na defesa, novamente. Cristóvão Borges foi hostilizado pela torcida. A pressão após a derrota vai aumentar...

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Flamengo

No duelo dos técnicos, Cristóvão Borges mudou a defesa, que tem sofrido com críticas e com gols pelo alto. Marcelo foi promovido a titular no lugar de César Martins. Wallace, recuperado de dores nas costas, retornou ao time - Samir foi para o banco. Pelo lado do Vasco, o estreante Jorginho barrou Dagoberto e reforçou o meio de campo com Julio dos Santos.

LEIA MAIS: Notícias, contratações e bastidores: confira o dia a dia do Vasco

Antes do próximo clássico, Flamengo e Vasco voltam as atenções para o Brasileiro. O Gigante da Colina entra em campo no sábado para encarar o Goiás, às 18h30, no Serra Dourada. O Flamengo joga no domingo, contra o São Paulo, às 16h, no Maracanã.

O jogo

O clássico começou quente. No primeiro minuto, Julio dos Santos acertou Jorge e levou amarelo. A bola pouco rolava. O duelo era marcado por faltas e até discussão - Wallace e Riascos se estranharam e foram punidos com amarelo. Até que finalmente um lance de perigo aconteceu para lembrar que havia espaço para futebol. Ederson deixou Guerrero na cara de Martín Silva. O peruano finalizou rasteiro. Martín Silva esticou o pé direito e salvou. O Vasco respondeu. Wallace falhou bisonhamente e permitiu o cruzamento de Madson. Nenê dominou e chutou. César espalmou.

Jorginho e Zinho conversam na beira do gramadoErnesto Carriço

O lance animou o Vasco. Novamente em jogada pela direita, Julio dos Santos apareceu na área e bateu com força, mas para fora. Depois, em cruzamento, Serginho ganhou pelo alto. Porém, o desvio saiu à direita de César. Os momentos de perigo acabaram aí. Voltaram as faltas, passes errados em profusão e pouco futebol. O primeiro tempo terminou com 26 faltas (13 para cada lado) e 48 passes errados (24 para cada lado). Igualdade até em estatísticas ruins.

Com a bola rolando, o Vasco foi levemente superior - pelo menos nas chances criadas. A estratégia foi explorar as laterais e subidas de Madson e Christianno. Faltou, porém, caprichar na finalização. O Flamengo teve pouca inspiração no ataque e pouco trabalhou a bola, com muitos chutões.

No quesito cartão amarelo, o segundo tempo superou a etapa inicial em velocidade. Márcio Araújo derrubou Nenê e punido aos 26 segundos. A arbitragem de Ricardo Marques Ribeiro deixou passar uma falta. Porém, não foi uma infração qualquer. Sheik segurou Anderson Salles dentro da área. O juiz não marcou o pênalti. O Vasco superou o erro do árbitro e abriu o placar, aproveitando-se de mais uma falha da zaga rubro-negra e também de um equívoco da arbitragem. Riascos, em impedimento, foi lançado nas costas de Wallace. O bandeira não assinalou a posição irregular. Com tranquilidade, o atacante cruzou. Marcelo hesitou e viu a bola passar. Pará não acompanhou Jorge Henrique, que bateu de primeira, com força: 1 a 0.

Guerrero não conseguiu deixar o dele: não foi a noite do FlamengoAndré Mourão

O Flamengo partiu para o ataque e pressionou. O Vasco se segurava. Guiñazu, de carrinho, impediu que a finalização de Jorge chegasse à meta. Cristóvão fez a primeira mudança e lançou na fogueira o jovem Jajá, que entrou na vaga de Ederson. Porém, o Rubro-Negro ficou em desvantagem numérica. Wallace fez falta em Madson e recebeu o segundo amarelo, sendo expulso. Irritado, o zagueiro atirou a braçadeira de capitão no chão. Cristóvão recompôs a zaga. Samir no lugar de Everton.

Cansado, Jorge Henrique deu lugar a Dagoberto. Jorginho queimou as outras duas alterações e só administrou o resultado. O Vasco está em vantagem na Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 0X1 VASCO

Estádio: Maracanã
Público e renda: 31.898 pagantes / 34.844 presentes / R$ 1.345,000,00
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro
Gol: Jorge Henrique (Vasco, aos 12' do 2ºT)
Cartão amarelo: Julio dos Santos, Riascos, Nenê, Anderson Salles, Martín Silva, Dagoberto, Thalles e Serginho (Vasco) Márcio Araújo, Canteros e Emerson Sheik (Flamengo)
Cartão vermelho: Wallace (Flamengo)

FLAMENGO: César; Pará, Wallace, Marcelo e Jorge; Márcio Araújo, Canteros e Ederson (Jajá, aos 22' do 2ºT); Everton (Samir, aos 26' do 2ºT), Emerson Sheik e Guerrero; Técnico: Cristóvão Borges.

VASCO: Martín Silva; Madson, Rodrigo, Anderson Salles e Christianno; Guiñazu, Serginho, Julio dos Santos e Nenê (Jhon Cley, aos 43' do 2ºT); Jorge Henrique (Dagoberto, aos 35' do 2ºT) e Riascos (Thalles, aos 41' do 2ºT); Técnico: Jorginho.


Últimas de Esporte