Em busca do maior 'troféu' da pesca

Urca será palco de pescaria diferente neste domingo

Por O Dia

Rio - Um dos points mais tradicionais do Rio, a Urca será palco de uma pescaria totalmente diferente neste domingo. Os alvos não serão os peixes. Mas a lixarada que emporcalha o fundo das águas da enseada e sua praia. A boa iniciativa é da equipe Elite de Pesca Sub RJ. Do grupo fazem parte mais de 40 mergulhadores de apneia. No fim de semana, eles vão trocar as arpoadas nos peixões pela retirada de detritos, como velas de carro, latas, garrafas e até redes de pesca abandonadas. A coluna apoia e convoca os voluntários.

Equipe Elite de Pesca Sub RJ organiza pescaria diferente Divulgação

“Se cada um fizesse um pouquinho, não chegaríamos a esse nível tão degradante na Baía de Guanabara. Quero que o meu filho também pratique a pesca sub. Mas se não fizermos alguma coisa agora, nada vai sobrar”, adverte Leandro de Oliveira da Costa, coordenador do grupo e idealizador do movimento, que não tem nenhum apoio governamental ou de ONGs.

Quem quiser participar do mutirão de limpeza na Urca no domingo é só chegar. Além do fundo d’água, haverá remoção de detritos na praia. A concentração será às 8h e os trabalhos começam às 9h. Será uma chance de todo bom pescador buscar o verdadeiro "troféu" da pesca, que é a conscientização para a luta pela defesa de toda a vida marinha.

Por um fio 1

O atual ministro da Pesca, Elder Barbalho - o sexto a assumir a pasta criada há cinco anos -, anunciou com pompa e circunstância, em entrevista a uma revista de São Paulo, que promoverá o primeiro mundial de pesca esportiva no país no ano que vem. Como assim? Esqueceram de avisar ao ministro que o Brasil já é hexacampeão na modalidade. Pior: a amarelinha da pesca ficou em terceiro no mundial, olhem só, realizado aqui, no Espírito Santo, ano passado, sob os auspícios da CBPDS.

Por um fio 2

É por essas e outras que, se o Ministério da Pesca acabar, como dizem, já vai tarde.

Enquanto isso...

O defeso de 90 dias da Lagoa de Araruama sobe no telhado. Com menos de um mês de "proibição total da pesca", o camarão-cinza fresco da lagoa já é oferecido por ambulantes em Cabo Frio e arredores. E ninguém vai preso.

Só dá caiaqueiros e seus bitelos na disputa pelo superkit

Thiago Bacha: robalo-flecha, isca artificial, em Muriqui; Leo Marambaia: piraúna, na isca artificial, na Baía de Guanabara; Thiago Brasil Taveira: cumbaca, na isca artificial, em Junqueira; Dinho Madeira: garoupa, na isca artificial, no Gragoatá; Paulo Ferreira Rodrigues Junior: pampo, na isca artificial, em Junqueira; Alexandre da Costa Silveira: robalo-flecha, na isca artificial, em Muriqui.

Caiaqueiros na briga pelo superkitDivulgação

Dicas de peixes

Carlinhos Piraúna: Pracinha Niemeyer — papa-terra (noite); saída canal do Leblon — papa-terra e corvinota (noite); Ipanema — papa-terra (noite); Arpoador — marimbá (dia), corvinota e papa-terra (noite); Praia de Copacabana — corvinota e papaa- terra (noite); Leme — carapicus(dia), corvinas (noite); Praia do Flamengo — corvinota (manhã cedo).

Gilberto Ohoishi: (22)- 99839-6442: em Arraial do Cabo, na Praia Grande — pargo, corvina, tira-e-vira e lanceta; na ponta do Focinho — castanha, maria-mole, goete, corvina, tira-e-vira e lanceta; no Largo da Ilha do Farol — pargo, olho-de-cão, peruá, pitangola, cavalinha e xerelete; na Boca da Barra de Arraial — corvina, castanha, goete e pescadinha; na Ponta da Prainha — maria-mole, goete, pargo e espadas (ao final do dia); no Saco do Cherne — pargo e olho-de-cão.

Últimas de Esporte