Ex-jogador senegalês do Liverpool diz que o ídolo Steven Gerrard era racista

El-Hadji Diouf afirmou que pediu para que Balotelli não jogasse no clube inglês por conta do tratamento de Gerrard

Por O Dia

Inglaterra - Quando lançou sua biografia, “My story” (“Minha história”, em português), Steven Gerrard chamou o senegalês El-Hadji Diouf, ex-jogador do Liverpool, de descompromissado e afirmou que ele não possuía nenhuma estima pelo atleta. A rádio "Future Media", do Senegal, ouviu o outro lado da história e as acusações são ainda mais graves.

LEIA MAIS: 'Ribéry vai voltar, certamente, em 2015', garante o presidente do Bayern

Diouf revelou que o ex-capitão do Liverpool “nunca gostou de pessoas negras” e que alertou Mario Balotelli sobre o comportamento de Gerrard.

"Todos vimos como ele fez a vida de Mario Balotelli ser difícil no Liverpool. Eu o avisei. Liverpool não é uma equipe que aceita os negros a menos que sejam ingleses. É do conhecimento comum. Gerrard nunca gostou de pessoas negras", afirmou Diouf.

Atualmente, Diouf está jogando no futebol da Malásia. Ao todo, o atacante fez 80 partidas no Liverpool e marcou seis gols.

"Gerrard nunca gostou de pessoas negras", diz DioufReuters


Últimas de Esporte