Após polêmica, empresário de Neymar justifica conselho dado ao pai do craque

Wagner Ribeiro teria mandado o pai do craque investir o dinheiro em paraísos fiscais para não pagar impostos no Brasil

Por O Dia

São Paulo - Wagner Ribeiro, empresário de Neymar, resolveu se retratar após a polêmica criada na última segunda-feira. Em uma nova publicação, o agente explicou que foi mal interpretado pela imprensa e garantiu que tudo não passou de ironia.

A polêmica teve início quando Wagner publicou em sua conta no Instagram uma carta aberta ao pai de Neymar. Na publicação, o agente o aconselhava a investir todo o dinheiro recebido em paraísos fiscais. A confusão surgiu em meio às investigações da Justiça brasileira contra o craque do Barcelona, que teve seus bens confiscados recentemente.

Neymar está sendo investigado pela justiça brasileiraEfe

"Conselho: Pega tua grana, manda tudo pra paraísos fiscais, legalmente é claro. Para com essa mania de pagar imposto no Brasil! Fecha tuas empresas, o Instituto na Praia Grande e vai curtir a vida nas praias do Mediterrâneo. Você e sua família. Mas deixa o Neymar jogar mais uns aninhos... e que ele encerre a carreira na Europa, preferencialmente no Real Madri", dizia a carta.

Confira a retratação de Wagner Ribeiro:

?"Mais uma vez a imprensa distorce tudo:

Fiz ironicamente um desabafo a quem:
1- Tem um instituto para 2.400 crianças
2- Tem suas empresas sediadas aqui
3- Paga religiosamente seus impostos
4- Nunca pensou em se naturalizar por outro país.
5- E sempre honrou sua pátria.

Em 2006 Neymar pai abriu uma Empresa para receber da Nike o contrato.
E Neymar Jr com 14 anos já despontava no mercado publicitário e cedeu sua imagem para esta Empresa dos seus Pais.

E hoje é tributado na fonte na Espanha. E seu Pai faz questão de trazer os rendimentos dos contratos publicitários e negociais para o Brasil. Enfim, TUDO LEGAL, de acordo com a lei.

Mas querem que ele pague pela PESSOA FÍSICA (14 anos de idade) o que já foi pago pela PESSOA JURÍDICA.
Meu repúdio a esta imprensa que gosta de ver sangue, que comemora "bloqueio de bens" .
Que bate pelas costas, com um microfone e uma caneta"

Últimas de Esporte