Felipão paga 3 milhões de euros de multa por fraude fiscal em Portugal

Delito de fraude fiscal teria ocorrido quando o treinador estava a frente da seleção do país europeu

Por O Dia

Portugal - Autoridades portuguesas anunciaram nesta terça-feira que o técnico Luiz Felipe Scolari, atualmente à frente do Guangzhou Evergrande (China), pagou uma multa de 3 milhões de euros (aproximadamente R$ 13,7 milhões) pelo delito de fraude fiscal cometido quando treinava a seleção do país europeu.

Segundo informações da Procuradoria-Geral de Portugal, a investigação aberta há um ano e três meses provou que Scolari não declarou uma parte da receita em solo lusitano quando residia no país, o que motivou a imposição de uma punição econômica. Com o pagamento dos 3 milhões de euro, o caso foi dado como concluído pela justiça portuguesa, e a dívida, incluindo os juros, foi totalmente saldada, de acordo com aa Procuradoria.

O Ministério Público recolheu dados sobre a ausência de declaração, para efeitos fiscais, de montantes recebidos por Felipão a título de direitos de imagem entre 2003 e 2007, quando tinha seu domicílio fiscal em Portugal. O treinador dirigiu Portugal de 2003 a 2008. A investigação contou com a colaboração judicial de outros países, como Brasil, Holanda, Reino Unido e Estados Unidos.

Últimas de Esporte