Mascherano terá que depor sobre suposta fraude fiscal na Espanha

Ele é acusado de não pagar 1,5 milhão de euros em taxas

Por O Dia

Espanha - O volante argentino Javier Mascherano, do Barcelona, foi acusado formalmente nesta quinta-feira por fraude fiscal de 1,5 milhão de euros e terá que se apresentar na Justiça no dia 29 de outubro. O procedimento teve início após o juiz titular do Tribunal de Instrução de Gavà ter aceitado a denúncia da Fiscalía da Espanha. Segundo comunicado emitido pelo Tribunal Superior de Justiça da Catalunha (TSJC), ele é acusado por dois delitos.

Os promotores sustentam que, entre 2011 e 2012, Mascherano ocultou sua participação em empresas que tinham seus direitos de imagem e que estavam situadas em outros países e ainda fingiu que pagou impostos pelos benefícios obtidos.

Mascherano está sendo investigado na EspanhaEfe


"Com a finalidade de burlar essa tributação obrigatória, o jogador desenvolveu uma estratégia em duas condutas diferenciadas em sua execução, mas comuns em seus propósitos", informou um dos acusadores. Por um lado, ele não declarou a renda obtida pelo patrocínio da Nike através de uma sociedade com sede nos Estados Unidos e por outro simulou a cessão dos seus direitos de imagem a uma empresa puramente instrumental situada na zona franca de Madeira (Portugal), que apresenta "um regime fiscal especialmente favorável".

Ao todo, segundo a Fiscalía, ele fraudou 587.822 euros em 2011 e 968.907 euros em 2012. O sistema operado por Mascherano é similar aquele ao, supostamente, criado por Lionel Messi - também denunciado pela Justiça. Atualmente, o jogador e seu pai são acusados de fraudar 4,1 milhões de euros entre 2007 e 2009.

Quando o fisco espanhol começou a investigar Mascherano, em setembro deste ano, o jogador devolveu 1,5 milhão de euros fraudados, além de outros 200 mil pelas taxas. Agora, ele terá a opção de não pagar a multa correspondente para evitar que o processo prossiga.

Últimas de Esporte