Coca-Cola e McDonald's pedem a saída de Joseph Blatter da presidência da Fifa

Mandatário afirmou que só deixará o cargo no próximo ano

Por O Dia

Suíça - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, de fato tem vivido momentos bem complicados. Nesta sexta-feira, dois dos principais patrocinadores da entidade máxima do futebol, a Coca-Cola e o McDonald's exigiram a saída do suíço do comando da entidade, após o estouro dos escândalos de corrupção.

"Os eventos nas últimas semanas seguem manchando a reputação da Fifa e a confiança do público em sua liderança. Acreditamos que seria melhor para os interesses do jogo que o presidente da Fifa, Joseph Blatter, renunciasse imediatamente, para que um processo de reforma possa continuar com a credibilidade necessária", escreveu o McDonald's, em nota.

Coca-Cola e McDonald's querem a saída de BlatterEfe

"A cada dia que passa, a imagem e a reputação da Fifa continuam a piorar. A Fifa necessita de reforma urgente, e isso só poderá ser alcançado através de um trabalho totalmente independente", completou a fabricante de refrigerantes.

A Coca tem a imagem associada à Fifa há 41 anos, enquanto a rede de lanchonetes patrocina a entidade máxima do futebol há mais de duas décadas.

O ano de 2015 tem sido bem complicado para os dirigentes da Fifa. Oito dirigentes da entidade foram presos em 27 de maio em Zurique após uma operação do FBI. Um deles foi José Maria Marin que pode pegar até 20 anos de prisão de acordo com a investigação. Blatter afirmou que vai deixar a presidência, em 2016, quando haverá novas eleições para a entidade.

Na semana passa, a Procuradoria Geral da Suíça informou que abriu investigação criminal sobre Joseph Blatter por má administração e apropriação indébita. A notícia veio oito dias depois da demissão de Jérôme Valcke, ex-secretário-geral da Fifa, por denúncias que o relacionam a um esquema na venda de ingressos para a Copa do Mundo de 2014.

Últimas de Esporte