Del Nero diz que não viajará para o Chile e Romário ironiza presidente da CBF

Senador usou as redes sociais para provocar presidente da CBF, que mais uma vez ficará no Brasil em partida da seleção

Por O Dia

Brasília - Marco Polo Del Nero disse na quinta-feira que não vai a Santiago, dia 8, para o jogo do Brasil contra a seleção do Chile, na abertura das eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia. Ele alegou que precisa ficar no País para acompanhar os desdobramentos da CPI do Futebol. Foi a deixa para Romário, senador que preside a comissão parlamentar de inquérito, rebater com ironia a justificativa dada pelo presidente da CBF.

LEIA MAIS: Tribunal nega apelo e Neymar está fora dos primeiros jogos nas eliminatórias

Del Nero não deixou o Brasil desde de que FBI e a polícia suíça prenderam dirigentes da FifaEfe

“Marco Polo Del Nero alegou novamente que não pode deixar o País porque precisa acompanhar os desdobramentos da CPI do futebol; O presidente precisa parar de se preocupar tanto com a CPI. Del Nero não tem com o que se preocupar. Pode viajar tranquilo, a gente te espera para um depoimento em breve”, escreveu em uma postagem no Facebook.

Desde que o FBI e a polícia federal da Suíça deflagraram operações que levaram à prisão alguns dos dirigentes mais influentes da América do Sul e Central, em maio, Del Nero não deixou mais o Brasil. Vale lembrar que todos cidadãos brasileiros, como é o presidente da CBF, não podem ser extraditados. José Maria Marin, seu antecessor, segue preso em Zurique há mais de quatro meses e aguarda seu destino. Os Estados Unidos pediram sua extradição.

Na declaração, Romário referiu-se a um "lobista", que defende interesses da CBF na Câmara dos Deputados. “Garanto a ele que o lobista da entidade marca presença toda semana aqui na CPI, assim como uma legião de interessados em defender o interesse da entidade. Nós também estamos interessadíssimos em ajudar a CBF, especialmente em torna-la uma entidade que realmente trabalhe pelo futebol brasileiro”, disse.

O deputado federal Marcelo Aro (PHS-MG) é diretor de ética e transparência da CBF. Vicente Cândido (PT-SP) é diretor de assuntos internacionais da entidade. Outro deputado com ligações íntimas com a CBF é Marcus Vicente (PP-ES), um dos vice-presidentes de Del Nero.

Fonte: iG

Últimas de Esporte