Comitê de Ética da Fifa suspende Joseph Blatter, Michel Platini e Valcke

Dirigentes ficaram afastados de seus cargos por 90 dias

Por O Dia

Suíça - O Comitê de Ética da Fifa suspendeu provisoriamente durante 90 dias o presidente Joseph Blatter, o vice-presidente e máximo líder da Uefa Michel Platini e o secretário-geral Jerome Valcke, segundo um comunicado emitido nesta quinta-feira pelo organismo.

A duração das sanções, impostas dentro da investigação que é realizada dentro do máximo organismo do futebol mundial por suposta corrupção, pode ser ampliado por um período adicional não superior a 45 dias.

Valcke não é mais o secretário-geral da FifaReuters

O sul-coreano Chung Mong-joon, ex-vice-presidente da Fifa e aspirante a substituir Blatter na presidência, como Platini, foi suspenso por seis anos e multado em 100 mil francos suíços.

Jerome Valcke já foi destituído no dia 17 de setembro como secretário-geral, cargo que ocupava desde 2007, mas o Comitê de Ética abriu uma investigação por sua suposta participação em um esquema para a venda de entradas para a Copa do Mundo acima do preço oficial.

A Fifa confirmou que as sanções entram em vigor de forma imediata e que durante este tempo os quatro sancionados estão proibidos de exercer qualquer atividade relacionada com o futebol em nível nacional e internacional.

Segundo a Fifa estas sanções são consequência "das investigações realizadas pela câmara criada para tal do Comitê de Ética, cujo presidente é Cornell Borbély".

"A investigação sobre Joseph Blatter corresponde a Robert Torres e a de Michel Platini a Vanessa Allard", assinalou o organismo.

O Comitê de Ética abriu uma investigação sobre Blatter, presidente desde 1998, e Platini, presidente da Uefa desde 2007 e vice-presidente da Fifa desde então, depois que a Promotoria Suíça acusou ao primeiro por suspeitas de gestão desleal e abuso de confiança.

Entre as acusações contra Blatter, de 79 anos, figura "um pagamento irregular" de dois milhões de francos (cerca de dois milhões de euros no câmbio de hoje) a Platini "em prejuízo da Fifa". O dinheiro foi destinado "supostamente" a obras realizadas entre 1999 e 2002, embora o pagamento tenha sido realizado em 2011, especificou a Promotoria.

Platini e Blatter foram suspensos pelo Comitê de ÉticaReuters

O processo contra Chung foi aberto em janeiro deste ano segundo o relatório que averiguou o processo de candidaturas para as Copas de 2018 e 2022 concedidos a Rússia e Catar, respectivamente. A Fifa confirmou que Chung é culpado de infringir os artigos do Código de Ética sobre normas gerais de conduta (artigo 13), confidencialidade (16), dever de cooperação e informação (18) e obrigação a colaborar (41 e 42).

"O Comitê de Ética não pode fazer comentários sobre os detalhes destas decisões até que sejam definitivas, devido ao princípio de confidencialidade que reflete o artigo 36 do Código Ético da Fifa", concluiu o comunicado.

As três suspensões ditadas hoje pelo Comitê de Ética se somam a uma longa lista iniciada depois da crise gerada no organismo em 27 de maio, quando sete diretores da Fifa foram detidos em Zurique por possível corrupção, dentro de uma investigação da justiça dos Estados Unidos, em colaboração com a da Suíça, que envolve 14 pessoas.

As detenções foram feitas horas antes do Congresso da Fifa, no qual Joseph Blatter foi reeleito presidente para um quinto mandato, ao vencer na votação o jordaniano Ali Bin al Hussein, seu único rival, que se retirou da disputa após a primeira votação.

Apesar disto, Blatter decidiu apenas dias depois pôr seu cargo à disposição e a Fifa anunciou em julho a realização de um novo Congresso com outras eleições, às quais Platini e Chung pretendem concorrer.