Lamar Odom apresenta melhora e trabalha com fisioterapeuta em hospital

Estado de saúde ainda é crítico. Jogador está consciente, comunicativo e acompanhado por Khloe Kardashian

Por O Dia

Estados Unidos - O jogador de basquete Lamar Odom, de 35 anos, já começou a trabalhar com um fisioterapeuta no Hospital Sunrise, em Las Vegas, para poder voltar a andar e falar com mais desenvoltura. O processo de reabilitação, porém, depois de ele ter entrado em coma na semana passado, vai levar meses.

Lamar Odom apresenta melhoras, mas estado ainda é considerado críticoReuters

Odom foi internado na última terça-feira depois de ter supostamente consumido dez pílulas de viagra natural, cocaína e bebidas alcóolicas em excesso, num bordel sediado em Crystal, Nevada. Ele respira sem a ajuda de aparelhos, está consciente, mas continua em estado crítico, com diversos órgãos gravemente prejudicados.

De qualquer forma, o progresso de sua saúde já foi significativo nos últimos dias, a ponto de ele poder deixar sua cama para se sentar numa cadeira, "comunicando-se com os visitantes e até mesmo mandando mensagens de textos" para amigos, segundo informam fontes próximas à situação. Em geral, todavia, ele se limita a acenos de cabeça ou com as mãos. A informação é do "Los Angeles Times".

Segundo a revista "People", sua mulher, Khloe Kardashian, segue ao seu lado no hospital e estaria decidida a acompanhá-lo durante a reabilitação. Os dois já deram entrada num pedido de divórcio em dezembro de 2013. Como o processo ainda não foi concluído, ela ainda é sua guardiã legal.

O casal, que se reuniu em 2009, chegou a estrelar um reality show próprio, derivado do famoso programa "Keeping Up with the Karashians", que já tem dez temporadas. Uma série de questões dentro e fora da quadra, no entanto, tirou o atleta do rumo.

Odom não joga pela NBA desde 2013, quando defendia o Los Angeles Clippers. Mas foi pelo outro time da cidade, o Lakers, que ele chegou ao auge, sendo bicampeão em 2009 e 2010. Quando o clube californiano o negociou com o Dallas Mavericks em 2011, o ala-pivô de 2,08 m teve dificuldade de assimilar a mudança. Sua passagem pelo Texas foi curta. Quando retorno a Los Angeles, teve outra campanha insignificante pelo Clippers.

O New York Knicks, presidido por Phil Jackson, seu ex-técnico pelo Lakers, chegou a lhe oferecer um contrato em 2014, mas rescindiu o vínculo apenas três meses depois. Jackson afirmou que o pupilo não estava preparado para jogar basquete.

Desde que o Odom se afastou das quadras, cresceu o número de relatos na mídia americana de que estaria usando drogas e tendo problemas de relacionamento com a mulher. Em agosto de 2013, ele foi preso por dirigir embriagado. Na ocasião, o atleta se recusou a fazer um exame químico.

Fonte iG

Últimas de Esporte