Brasil é 7º no Mundial e assegura vaga olímpica inédita na ginástica por equipes

No Rio 2016, país participará pela primeira vez da disputa por equipes masculina. Mulheres terão de esperar por evento-teste

Por O Dia

Escócia - A ginástica artística brasileira obteve um resultado histórico no Mundial de Glasgow, na Escócia. Ao fechar a fase classificatória em sétimo lugar, nesta segunda-feira, o país se garantiu na disputa por equipes masculina dos Jogos de 2016, no Rio de Janeiro - oito primeiros colocados garantiram a vaga direta. Será a primeira vez que o Brasil brigará por uma medalha olímpica por equipes.

A seleção composta por Arthur Nory Mariano, Arthur Zanetti, Caio Souza, Francisco Barretto Júnior, Lucas Bitencourt e Péricles Silva  somou 349,057 pontos para passar à final por equipes do Mundial, na próxima quarta-feira.

Arthur Zanetti em ação no Mundial de Ginástica%2C em GlasgowRicardo Bufolin/CBG

"Esse é o fruto de um grande trabalho que começou há alguns anos. É um momento histórico. Classificar uma equipe inteira sempre foi o nosso sonho. Já perseguimos isso há algum tempo. Batemos na trave no último ciclo, pois em Londres tivemos três atletas, mas não a equipe completa. Este é o melhor momento da ginástica artística masculina do Brasil. Nossa classificatória veio de um Mundial com a presença dos melhores ginastas do planeta e isso é muito difícil", avaliou Renato Araújo, treinador-chefe da seleção brasileira.

Classificar-se pela primeira vez na competição olímpica por equipes era o principal objetivo da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG) neste Mundial - apesar de ser o país-sede dos próximos Jogos, o Brasil não tinha direito à vaga direta. A meta, porém, foi cumprida pela metade, já que o time feminino não foi à final. A última chance será no evento-teste classificatório para 2016, em abril, quando mais quatro países se qualificarão.

Últimas de Esporte