Acusado de estupro, astro da NBA pode pagar R$ 83 mi de indenização, diz site

Derrick Rose, do Chicago Bulls, é acusado de drogar mulher para realizar sessão de sexo grupal em 2013

Por O Dia

Estados Unidos - Principal destaque do Chicago Bulls, o armador Derrick Rose estampou mais uma vez os notíciarios devido a uma acusação de estupro praticada por ele e por dois amigos em 2013. O site americano TMZ, que já havia repercutido o caso em agosto, divulgou o valor que será cobrado como indenização pela vítima.

Sem divulgar seu nome, o site afirma que a mulher pede um valor de US$ 21.5 milhões (R$ 83.400.650), sendo US$ 6 milhões (R$ 23.274.600) em danos morais e US$ 15,5 milhões (R$ 60.126.050) de punição ao atleta.

De acordo com a acusação, o jogador do Chigago Bulls e mais dois amigos teriam drogado a vítima para, depois, praticarem sexo com ela. O fato aconteceu em 2013, na Mansão de Rose em Bervely Hills, região de Los Angeles.

O jogador confirmou sua participação em uma sessão de sexo grupal, mas afirmou que o ato teve consentimento de todos os participantes, negando qualquer acusação de estupro.

"Isso não é nada além de uma tentativa desesperada para extorquir um atleta de sucesso muito respeitado", disse.

Rose, que foi eleito MVP em 2011, ficou de fora de grande parte das últimas três temporadas devido a lesões no joelho. A NBA 2015-2016 teve início nesta terça-feira com uma vitória espetacular do Chicago Bulls sobre o atual vice-campeão Cleveland Cavaliers, na qual o armador de 26 anos marcou 18 pontos. Os Bulls voltam a quadra nesta quarta-feira para enfrentar o Brooklin Nets, no United Center.

Últimas de Esporte