José Maria Marin aceita ser extraditado para os Estados Unidos

Ex-presidente da CBF é acusado de corrupção

Por O Dia

Rio - Investigado por corrupção e preso desde maio, José Maria Marin será extraditado para os Estados Unidos. O ex-presidente da CBF relutou, mas agora concordou com a extradição, informou a Justiça Federal da Suíça, onde o cartola está detido.

José Maria Marin está preso desde maioEfe

De acordo com a Justiça suíça, Marin é acusado de receber propinas em vendas de direitos para as Copas Américas 2015, 2016, 2019 e 2023, e pela Copa do Brasil entre 2013 e 2022. Além disso, ele teria dividido a propina com outros dirigentes.

No dia 27 de maio, José Maria Marin foi preso com outro seis dirigentes ligados à Fifa, numa operação contra corrupção.

Últimas de Esporte