Inter de Milão lança projeto no Brasil: 'Formar pessoas e depois campeões'

'Inter Academy' terá sedes em 16 estados e no Distrito Federal

Por O Dia

Rio - Ícone da Inter de Milão após disputar 858 partidas pelo clube italiano, o ex-jogador argentino Javier Zanetti, de 42 anos, lançou nesta quinta-feira, no Rio de Janeiro, o projeto "Inter Academy", que dá aulas de futebol e de formação sócio-educacional a jovens e crianças de baixa renda.

Em entrevista exclusiva à ANSA, Zanetti disse que a ideia é exportar o modelo de formação de atletas adotado pelo clube, já que existem milhões de simpatizantes da Inter no Brasil.

"É prematuro dizer se os jovens e as crianças se tornarão estrelas no futuro, mas o mais importante, nosso lema na Inter, é formar primeiro pessoas, depois campeões", disse o argentino.

Inter de Milão lançou o projeto Inter Academy no MaracanãReprodução Twitter

Com dois títulos da Champions League no currículo (2009 e 2010), e cinco nacionais italianos (2005/06, 2006/07, 2007/08, 2008/09 e 2009/10), Zanetti admitiu que o futebol em grandes países com histórico glorioso em campo, como Itália, Brasil e Argentina, precisa ser ajustado para novos desafios.

"O futebol brasileiro é muito importante a nível mundial, mas precisa ser melhor trabalhado, assim como o argentino", comentou, referindo-se ao desempenho do país nas últimas competições globais, como a Copa de 2014, na qual foi eliminado pela Alemanha nas semifinais por 7 a 1.

Sobre o futebol italiano, Zanetti disse esperar que continue seu "crescimento", de olho nas novas gerações e em atualizações profissionais.

Tanto o Brasil quanto a Itália tiveram pouca representação na lista de indicados ao prêmio Bola de Ouro da Fifa em 2015. O atacante Neymar, do Barcelona, é o único atleta brasileiro concorrente. Nem Marta, vencedora do título por cinco vezes, foi indicada desta vez. Já a Itália não tem nenhum jogador concorrendo ao prêmio, mas a ausência do goleiro Gianluigi Buffon entre os indicados despertou polêmica, já que a Juventus foi finalista da última edição da Liga dos Campeões da Europa.

A "Inter Academy" prevê que, ao todo, 27 escolas espalhadas em todo o Brasil e filiadas à Worldwide Soccer Academy atenderão 8,1 mil crianças e jovens com idades entre 6 e 17 anos. Todos os participantes devem estar matriculados em escolas e treinarão durante 1h30, de três a cinco vezes por semana, além de disputar partidas aos sábados e domingos.

Haverá um acompanhamento do desempenho escolar de cada criança, além de um cronograma para ensino de idiomas estrangeiros, principalmente o inglês, que será ministrado em um curso de quatro horas semanais. Na área social, os atletas passarão pelo curso de "Futebol pela Paz", ministrado pela entidade Non-Violence Project Foundation.

As sedes do projeto ficam na Amazônia, Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Tocantins, São Paulo, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Paraná.

"Com este projeto, temos mais uma ferramenta, novos instrumentos de trabalho no futebol", disse Zanetti.

O projeto "Inter Academy" já existe em outros países, como Estados Unidos, China e Arábia Saudita.

Além do treinamento de jovens, o clube italiano oferecerá o "Inter Academy Base Brasil", com cursos de coaching para técnicos e profissionais de futebol. As aulas ocorrerão nas cidades do Rio de Janeiro, Barueri e São Paulo, entre os dias 31 de outubro e 2 de novembro.

Últimas de Esporte