Hamilton diz estar arrependido por ter atirado boné em provocação a Rosberg

Britânico atirou um dos bonés, que são obrigados a usar na cerimônia de premiação, para Rosberg que não gostou nada

Por O Dia

Inglaterra - Lewis Hamilton estava eufórico, claro. Havia acabado de se sagrar tricampeão mundial pela Fórmula 1. Já Nico Rosberg era depressão total. Ele teve chances de adiar o triunfo de seu companheiro de equipe no GP dos EUA, mas falhou na pista e deu o título de bandeja ao inglês.

Minutos antes de subirem ao pódio em Austin, no Texas, o conflito dessas emoções resultou numa cena que pode se posicionar entre o engraçado e o infantil. Ao notar o alemão afundado no sofá da sala de descanso para os pilotos, antes da cerimônia, Hamilton atirou um dos bonés, que são obrigados a usar, em sua direção. Rosberg não gostou nada, nada.

Por mais que estivessem nos bastidores, ambos os pilotos sabem que as imagens ali captadas seriam transmitidas para o mundo todo. Isso não impediu essa "guerra dos bonés". Hamilton agora se sente arrependido pelo, digamos, incidente.

"Não é algo que você espera ver de dois adultos", disse à TV inglesa 'Sky Sports News'. "(Atirar o boné) Não significava nada para mim. Eu estava feliz naquele momento. Apenas isso."

Hamilton e Rosberg foram amigos de infância, tendo competido juntos em categorias de base até se tornarem astros da F1. Esse laço durou pouco, a partir do momento em que se tornaram parceiros pela Mercedes, a equipe do momento. O inglês levou a melhor nesse duelo particular.

Fonte: iG

Últimas de Esporte