O reformulado Paulistano

Clube se reinventa para a temporada e sonha alto no NBB

Por O Dia

Rio - O Paulistano se reinventou para a temporada e reformulou o elenco, num misto de necessidade — cobiça de rivais e adequação de orçamento — e opção. Nomes como Holloway, César, Pilar e Renato deixaram o clube. Já Caio Torres, Valtinho, Jhonatan, Gruber e Toyloy chegaram.

Caio Torres é uma das caras novas do PaulistanoAle da Costa / Portrait / Divulgação LNB

"Perdemos alguns jogadores, por propostas de outras equipes. Tivemos de fazer uma reformulação, até pela questão do dólar também. Demos prioridade aos americanos que aceitam contrato em real. Aqui no Paulistano só é feito contrato em real. Tivemos de dar uma enxugada no elenco. Esta temporada temos um elenco menor. Foi uma junção da questão econômica com essa necessidade de sentir que precisava mudar a cara do time", explicou o técnico Gustavinho.

O elenco está mais enxuto, nada que tire a confiança: “É um grupo de qualidade, com jogadores experientes, com passagem pela seleção brasileira. A maior parte atuou na Europa. São jogadores inteligentes e pouco a pouco vamos nos entendendo melhor e evoluindo. Estamos num bom ponto e vamos melhorar ainda mais”, destacou o treinador.

O primeiro objetivo do Paulistano no NBB está traçado: “Vamos buscar de todas as formas voltar para um campeonato internacional. Não podemos descartar semifinal e final, as coisas acontecem. O primeiro objetivo é ficar entre os seis primeiros colocados”, avisa o técnico.

Desafios contra os clubes do Rio

O Paulistano recebe nesta quarta-feira, às 19h30, o Macaé. Na sexta, encara o Flamengo: “São dois times bem diferentes. O Flamengo tem jogadores grandes e fortes no garrafão, como JP Batista (foto), Meyinsse, que têm sido dominantes. É um time que joga mais pausadamente. O Macaé corre mais, é mais leve, tem uma defesa mais agressiva. Cada um com suas particularidades, vão ser jogos duros”, analisou Gustavinho.

Últimas de Esporte