Joseph Blatter diz que ficou a ponto de morrer: 'Estive entre anjos e o diabo'

Afastado da Fifa, suíço se recupera de um colapso nervoso

Por O Dia

Suíça - Joseph Blatter revelou que esteve a ponto de morrer quando foi hospitalizado no dia 11 de novembro devido a um colapso nervoso. Em entrevista à emissora suíça "RTS" que será exibida na próxima quarta-feira, mas que teve trechos antecipados nesta segunda-feira pelo jornal britânico "The Guardian", Blatter falou sobre o estresse dos últimos meses e disse que esteve "entre anjos e o diabo".

Joseph Blatter está afastado da presidência da FifaEfe

"Estive muito perto (da morte). Estive entre anjos que cantavam e o diabo com o fogo. Mas os anjos cantaram mais alto", afirmou o presidente licenciado da Fifa.

"A pressão foi enorme. Se você é forte mentalmente, consegue resistir, mas em algum momento o corpo diz 'não' e meu corpo reagiu mal", explicou Blatter, que está atualmente suspenso por 90 dias pela Fifa por envolvimento em um caso de corrupção.

Antes da internação, os médicos tinham pedido a Blatter que se licenciasse devido ao grande estresse. Depois do problema, ele recebeu alta do hospital no dia 12 de novembro. Além disso, nos trechos da entrevista antecipados pelo "The Guardian", Blatter disse que o presidente da Uefa, Michel Platini, que também está suspenso, é "um homem honrado".

O Comitê de Ética da Fifa considera impor sanções de vários anos a ambos por um "pagamento desleal" de 1,3 milhões de libras (1,8 milhões de euros) que Blatter fez a Platini em 2011, semanas antes da reeleição do suíço ao comando da Fifa. A candidatura de Platini para as eleições da entidade máxima do futebol do próximo ano está suspensa enquanto o caso é investigado, mas Blatter afirmou acreditar que o ex-jogador francês ainda pode sucedê-lo no posto.