Com personalidade e decisivo, Deryk vira herói e se destaca com o Brasília

Armador brilhou no título da Liga Sul-Americana

Por O Dia

Rio - Ele tem apenas 21 anos, mas a personalidade é de veterano. Deryk mostrou talento e poder de fogo de "gente grande" na Liga Sul-Americana. O armador fez duas cestas decisivas no estouro do cronômetro nas finais, dando o título para o Brasília.


Deryk foi protagonista do título da Sul-Americana com a camisa do BrasíliaBrito Júnior / Divulgação

“Foi uma coisa mágica. Era um dos jogos mais importantes da minha carreira, minha primeira final sul-americana. Foi muito especial, um sentimento muito bom”, diz Deryk.


O roteiro de herói teve um toque dramático — o armador fez uma falta que possibilitou o empate do San Martín: “A intenção era fazer a falta, mas não para dar três lances livres, apenas dois. Mas, a partir do momento que passou, fiquei focado na jogada que o Zé Vidal (técnico) tinha passado”, recorda.


Decisivo%2C Deryk foi eleito o MVP das finais da Liga Sul-AmericanaGaspar Nóbrega / Fiba Américas / Divulgação

A jogada começou com Giovannoni e terminou nas mãos de Deryk. O tiro certeiro garantiu o posto de herói. Será difícil esquecer a cesta da vitória: “Já revi várias vezes, dei aquela olhadinha para ver se caiu mesmo”, brinca Deryk, que vai virando um especialista em cestas decisivas — ele já havia feito uma na Copa América Sub-18, pela seleção brasileira: “Sempre gostei destes momentos. É um desafio, uma sensação diferente. Sempre estive preparado e treino muito para isso.”


Deryk saboreia o título, ainda mais especial após a incerteza que teve no começo da temporada, quando precisou mudar de casa com o fim do time adulto de Limeira. 

"Foi uma sensação muito ruim. Não esperava passar por isso e não desejo isso a ninguém. Tem sempre aquele baque, mas tem de passar por cima. A cabeça fica a milhão, fica nervoso, pensando no que pode fazer, afeta muito o mental. Tudo isso é um teste para ver o quanto está pronto", recorda Deryk, que explica a escolha por Brasília:


"Foi complicado pelo momento que estávamos na temporada, todos clubes estavam com elencos fechados. Tive outras propostas, mas o Brasília foi uma escolha para fazer o meu basquete crescer, num time vencedor, com história e jogadores que podem passar experiência, principalmente na minha posição, com o Fulvio, um dos melhores do Brasil. Ele me ensina muito e tem muito a me ensinar ainda."

A personalidade de Deryk chama atenção. O talento e a dedicação são fatores determinantes para brilhar ainda mais.


"Estou no melhor momento da minha carreira. Isso se deve à minha dedicação. Sempre me dediquei muito, ao extremo. Fora isso é simples, é ter oportunidade e estar pronto para aproveitá-la", analisa.

Últimas de Esporte