'Gosto mais de Madri do que de Paris. Talvez um dia isso mude', afirma CR7

Craque do Real falou sobre rumores de sua ida para o PSG

Por O Dia

Portugal - O craque português do Real Madrid Cristiano Ronaldo garantiu que, como cidade, prefere Madri do que Paris e que se sente bem vivendo na capital espanhola, mas brincou que "talvez, um dia as coisas mudem".

LEIA MAIS: Notícias, contratações e jogos: os destaques do futebol internacional

"Gosto mais de Madri do que de Paris. Mas, talvez, um dia as coisas mudem. Talvez arrume uma namorada em Paris e passe mais tempo por lá", disse em entrevista publicada nesta quinta-feira pela revista portugues "Visão", na qual comentou sua vida pessoal, no futebol e os rumores de sua transferência para o Paris Saint-Germain (PSG).

Cristiano Ronaldo falou sobre a sua vida no futebolEfe

Embora o jogador não se referiu explicitamente a uma possível oferta do Paris Saint-Germain, afirmou que "adora" viver em Madri e que possivelmente quando acabar sua carreira esportiva ficará na Espanha.

"Tenho família trabalhando na França, mas não penso em viver em Paris. É uma cidade bonita, já estive lá algumas vezes, mas não me completa", explicou.

O jogador português, de 30 anos, reconheceu que às vezes se arrepende de suas ações, mas considera que esses tropeços fazem parte de sua personalidade e que "parte da aprendizagem é não cometer os mesmos erros".

"Se sou assim, se tudo o que consegui no futebol foi por ser assim, não me peçam que mude. Se pedirem que melhore, aceito, mas mudar é muito complicado", disse.

Cristiano Ronaldo afirmou que não tem "dúvidas" que mudou a imagem dos portugueses no mundo e que sua figura é "um exemplo".

"Me fascina ser um exemplo pelo meu trabalho. Não só este ano, todos os anos. Desde que comecei a jogar, tenteu representar meu país da melhor maneira e, obviamente, em nível pessoal fazer sempre meu trabalho com perfeição", explicou.

O jogador do Real Madrid garantiu que tem muito carinho por Portugal e que se sente muito mimado por seus compatriotas.

"Quando eu deito todos os dias, durmo bem. Penso que fiz meu trabalho, faço as pessoas felizes e não podemos viver obcecados com o que os outros pensam de nós", considerou.

Quanto a seu futuro uma vez que se aposentar do futebol, Ronaldo disse que neste momento não pensa em ser treinador ou presidente de um clube, mas que nunca sabe o que ocorrerá no dia de amanhã.

"Quero que minha marca continue crescendo porque sei que o mundo do futebol vai acabar para mim em cinco ou dez anos. Depois terei outra vida", concluiu.

Últimas de Esporte