O desafio de Demétrius no Bauru

Técnico mostra confiança em brigar por títulos na temporada

Por O Dia

Rio - O desafio não é pequeno: substituir à altura Guerrinha, ídolo local, e conquistar títulos, especialmente o sonhado NBB. Esta é a missão de Demétrius no Bauru. 

Demétrius encara o maior desafio na carreira como técnico à frente do BauruLuiz Pires / LNB / Divulgação

“É um grande desafio na minha carreira, um time que foi montado com objetivo de ser campeão. Mas é um desafio positivo, que todo mundo gostaria de ter. Estou feliz por estar no dia a dia e tentando passar a minha experiência como jogador e como técnico”, declara.

O fato de substituir Guerrinha aumenta o desafio de Demétrius. Ao ser cotado em Bauru, ele ligou e conversou com o amigo.

"Ele entendeu, sabia que estava tranquilo no Minas, sabe do meu caráter. A responsabilidade é grande, Guerrinha ganhou títulos. Isso tudo aumenta o meu desafio", afirma.

À frente do Bauru%2C Demétrius soma dez vitórias em 13 jogos pelo NBBLuiz Pires / LNB / Divulgação

A pressão para brigar por títulos não assusta Demétrius: "O objetivo é ir em busca do bicampeonato da Liga das Américas e conquistar o NBB, que também é um desafio e sonho não só do clube, mas da torcida. A cobrança faz parte. A temporada inteira é em cima de cobrança. Sabemos levar. A cobrança acaba estimulando ainda mais o seu desafio, a sua superação, de estar sempre focado, evoluindo."

Demétrius assumiu o Bauru no fim de outubro e vai implementando seu estilo.

"Está caminhando, ainda não estamos 100% dentro da minha filosofia. O mais importante numa equipe é a pré-temporada e não tivemos este período. No meu comando, tivemos de passar por cima de algumas coisas, já que tive dez dias antes de estrear. Algumas situações ainda não estão 100% da minha filosofia, mas a equipe evoluiu bastante", analisa, satisfeito com início do trabalho:

"O balanço é bem positivo, com a equipe brigando pelas primeiras colocações, esteve na liderança e dentro dos objetivos e metas que traçamos. Acho que ainda falta um pouco mais de ritmo de jogo, manter uma constância. Temos quartos abaixo da média, mas conseguimos recuperar esta situação. Se melhorarmos a regularidade, daremos um passo importante de crescimento para poder brigar por título."

Bolas de três

Na temporada passada, o Bauru se notabilizou pelo volume nos chutes de três pontos. A média de arremessos com Demétrius é parecida com a da época de Guerrinha (27 tentativas nesta temporada contra 29 em 2014/2015). A estatística não preocupa o atual técnico.

"Antes de analisar o número, precisamos ver como esses arremessos foram feitos e criados. Se tiver um ataque que force a situação de três, de arremessar marcado, não ter virada de jogo, poderia me preocupar. Em relação à quantidade, não me preocupa, pois estamos criamos boas situações. Lógico que temos de saber variar, com corte, com jogo interior. Muita gente não analisa, quantas bolas Rafael Hettsheimeir e Jefferson estão recebendo e são acionados no poste baixo? É muito maior do que antes. A estatística não dá uma situação específica de cada fundamento", argumenta.

Liga das Américas

Além do NBB, o Bauru terá pela frente a primeira fase da Liga das Américas em janeiro. O atual campeão está no Grupo B, ao lado do Marinos de Anzoategui, da Venezuela, do Quimsa, da Argentina, e Toros del Norte, de Nicarágua.

"Vai ser outro grande desafio. Pegamos um grupo difícil, com sede na Argentina e com o campeão da Argentina e da Venezuela. Vai ser um disputa muito acirrada. Vamos começar em janeiro a avaliar, a estudar situações para fazer um grande confronto e passar de fase. O objetivo é manter o título. Sabemos que vai ser mais difícil nesta temporada", analisa Demétrius.

Em 2016%2C Demétrius mira o título da Liga das Américas e do NBBCaio Casagrande / Bauru Basket / Divulgação

O desafio em Bauru é encarado com naturalidade por Demétrius, fruto da confiança de seu potencial e do talento do time. Os planos para 2016 estão na ponta da língua: “Espero ser campeão da Liga das Américas e do NBB. É o foco. Sabemos que é muito equilibrado. É o nosso desafio para 2016.”

Últimas de Esporte