Barcelona considera 'desproporcional' punição a Real e Atlético de Madrid

Assim como os Blaugranas, a dupla da capital espanhola não poderá contratar nas próximas duas janelas de transferências

Por O Dia

Espanha - O diretor e responsável pela equipe principal do Barcelona, Javier Bordas, classificou nesta sexta-feira como "desproporcional" a punição da Fifa a Real Madrid e Atlético de Madrid, que não poderão contratar jogadores nas duas próximas janelas de transferência do mercado europeu.

"A punição me parece desproporcional. O espírito da norma não é descumprido por nenhum dos três clubes. Se nos ajustarmos à literalidade, a sanção é forte demais", comentou Bordas, comparando a decisão da Fifa com a punição similar sofrida pelo Barcelona no ano passado, também por causa de transferências internacionais irregulares de jogadores menores de 18 anos.

"A grande diferença é que nos a cumprimos primeiro e parece muito mais grave do que parece agora, havendo os clubes cometido as mesmas faltas. Agora que há um antecedente, parece que isso é mais normal, mas segue como desproporcional e incompreensível para nós", disse o dirigente do Barcelona no centro de treinamento do clube.

"É uma regra que não está certa. É para proteger os meninos e, no fim, acaba os prejudicando. É bom para todos que as crianças possam jogar futebol porque há autênticos dramas", indicou.

Apesar de criticar as sanções aos rivais, Bordas disse que "não era ético" que só o Barcelona pagasse pela suposta violação e defendeu que todos que tenham descumprido as normas também sejam punidos pela entidade máxima do futebol.

Últimas de Esporte