Liga começa sem saber do futuro

Clubes fazem twittaço, e Rubens Lopes chama torneio de ‘milícia’

Por O Dia

Rio - A Primeira Liga começa hoje sem que a discussão sobre a sua legitimidade tenha se esgotado. Para tentar dissipar a nuvem de dúvidas que paira sobre a competição, os clubes fizeram um twittaço de promoção da primeira rodada do torneio. Algumas mensagens traziam a hashtag #JuntosPelaPrimeiraLiga. Por enquanto, nem sequer se tem certeza sobre a realização da segunda rodada.

“Bom dia, Nação! Elenco profissional do Mengão treina na Gávea de olho na estreia oficial na temporada 2016”, dizia o post do perfil oficial do Flamengo.

Primeira Liga começa nesta quarta-feiraReprodução Facebook

Fluminense, Figueirense, Cruzeiro, Atlético-PR e Grêmio postaram apenas a hashtag. Outros clubes trocaram mensagens anunciando os confrontos.

“Alô, Coritiba! Te esperamos no Gigante amanhã, às 21h45, pra fazermos uma grande estreia!”, postou o perfil do Internacional. “SC Internacional Faremos história! Que seja uma grande competição! Quem ganha com isso são as torcidas”, respondeu o Coxa.

Enquanto isso, o presidente da Ferj, Rubens Lopes, mantém a posição contrária à Liga. “A Ferj vai cobrar da CBF que ela cumpra o estatuto dela e da Fifa. Senão, faremos gestão junto à Fifa, apontando que a CBF está permitindo a anarquia. Alguns lutam pela legalidade, outros por atitudes de milicianos. Os milicianos estão com a razão? Depende, a CBF é que vai decidir. Se vai ficar do lado legal, ou do lado da milícia”, disse ao blog Bastidores FC, do Globoesporte.com.

Pelas redes sociais, torcedores de Fla e Flu divulgaram um protesto pacífico, para sexta-feira, às 11h, em frente à sede da Ferj.

Últimas de Esporte