Além de Felipão, Zico também é cotado para assumir a seleção chinesa

País tem em mãos uma lista com 50 nomes

Por O Dia

China - Os treinadores brasileiros Zico e Luis Felipe Scolari figuram na lista de 50 candidatos a dirigir a seleção da China que está nas mãos da Associação de Futebol (CFA) do país. A entidade responsável pelo futebol chinês encerrou nesta sexta-feira o período para receber as solicitações dos candidatos a substituir no comando do time nacional o francês Alain Perrin, demitido em 8 de janeiro por seus maus resultados nas Eliminatórias asiáticas para a Copa do Mundo de 2018, informou a agência oficial "Xinhua".

Zico é cotado para assumir a seleção chinesaAlexandre Brum / Agência O Dia

Entre os candidatos ao comando técnico da seleção chinesa, 90% são de origem estrangeira. Entre os nome de destaque estão Jorge Sampaoli, que deixou na semana passada seu cargo de treinador da seleção do Chile, Marcelo Bielsa, ex-técnico da Argentina e de clubes europeus como o Olympique de Marselha e o Athletic Bilbao, e Zico, ídolo do Flamengo e ex-treinador das seleções de Japão e Iraque.

Na lista de candidatos figuram outros treinadores com experiência em competições internacionais, como o ex-técnico da Itália Cesare Prandelli, e de Portugal, Paulo Bento. A imprensa chinesa, no entanto, aponta como favorito o espanhol Gregorio Manzano, atual treinador do Xangai Shenhua depois de duas temporadas à frente do Beijing Guoan.

Outros técnicos com experiência no futebol chinês e em competições internacionais também estão entre os candidatos, como Felipão, que atualmente comanda o Guangzhou Evergrande, e o italiano Marcello Lippi, vencedor da Copa de 2006 com a Itália. O chinês Gao Hongo, que já foi técnico da equipe de seu país entre 2009 e 2011, é o único treinador nacional que anunciou publicamente sua intenção de ocupar o posto.

Últimas de Esporte