Por pedro.logato

Rio - Em crise e com grandes dívidas, o Governo do Estado do Rio de Janeiro teve mais uma notícia ruim nesta quinta-feira. Segundo matéria publicada no site "Uol", o tenista Novak Djokovic cobra R$ 650 mil, que não teriam sido pagos por exibição feita no Brasil, em 2012, em jogo festivo contra Gustavo Kuerten.

Djokovic acusa Governo do Estado do Rio de caloteEfe

Djokovic, número 1 do mundo, esteve no Brasil em novembro de 2012 para jogar contra Guga em uma partida comemorativa. O evento foi organizado pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro, e a Secretaria de Esporte e Lazer aceitou desembolsar R$ 1,1 milhão como cachê para o sérvio.

O pagamento foi dividido em três parcelas, e o jogo aconteceu antes de o débito ser quitado. O processo judicial começou em dezembro de 2015, Djo diz ter recebido apenas R$ 450 mil e cobra o restante do valor que havia sido combinado (R$ 650 mil, portanto).

Segundo a matéria, Djokovic não é o primeiro a sérvio a cobrar um dívida do Governo do Estado.  Em janeiro de 2014, Petkovic disse que tinha sido o responsável pelo convite a Djokovic e revelou que o governo não havia quitado "nem metade do valor". Na época, a Secretaria de Esporte e Lazer do Rio de Janeiro confirmou a existência da dívida e alegou que o pagamento estava na programação do Governo do Estado, porém, sem previsão. 

Você pode gostar