Platini recorre à Corte Arbitral do Esporte contra suspensão de seis anos

Francês quer reduzir pena imposta pelo Comitê de Ética da Fifa

Por O Dia

França - O francês Michel Platini, presidente suspenso da Uefa, apresentou recurso junto a Corte Arbitral do Esporte (CAS), contra a decisão de reduzir em apenas dois anos, de oito para seis, o afastamento de qualquer atividade ligada ao futebol, conforme divulgou o órgão nesta quarta-feira.

De acordo com a CAS, o pedido da defesa do dirigente pede a anulação de todas as sanções decretadas pelo Comitê de Ética da Fifa, confirmadas uma semana atrás, pelo Comitê de Apelação da federação internacional.

Michel Platini busca redução de penaEfe

O órgão arbitral revelou já ter iniciado a avaliação do recurso de Platini. Inicialmente, o presidente da Uefa e a Fifa apresentação argumentos por escrito, para em sequência, um painel com três membros da CAS irá formalizar e convocar uma audiência, em que acontecerá o julgamento.

A decisão de recorrer já havia sido anunciada pelo ex-jogador da seleção francesa logo após a divulgação de que o Comitê de Apelação reduziu a suspensão dele - e também do suíço Joseph Blatter, ex-presidente da Fifa - de oito para seis anos.

Em comunicado divulgado pelos advogados de Platini para a imprensa, o mandatário da Uefa considerou a decisão de "insultante, vergonhosa e desprovida de todo direito".

O francês e Blatter haviam sido punidos em 21 de dezembro, devido ao pagamento de 2 milhões de francos suíços (R$ 8 milhões) feito pela Fifa a Platini em fevereiro de 2011, autorizado pelo então presidente da entidade, que, segundo o Comitê de Ética, não tinha base legal no acordo assinado pelos dois dirigentes em 25 de agosto de 1999.

Últimas de Esporte