Ex-treinador defende Sharapova e culpa equipe técnica atual por caso de doping

Russa foi flagrada no antidoping durante Aberto da Austrália

Por O Dia

Estados Unidos - O americano Jeff Tarango, antigo treinador da russa Maria Sharapova, culpou, em entrevista veiculada nesta terça-feira, a atual equipe técnica da atleta pelo resultado positivo em exame antidoping feito durante o Aberto da Austrália.

Maria Sharapova foi flagrada no antidopingEfe

"Estou muito surpreso. Há poucos dias estive com ela, junto das minhas filhas, e ela não disse absolutamente. Pegou a todos de surpresa", afirmou o ex-tenista à emissora britânica "BBC".

LEIA MAIS: Basquete, vôlei, tênis e muito mais: acompanhe os esportes olímpicos

Tarango disse acreditar que Sharapova não sabia da mudança de status da substância Meldonium, que passou a figurar na lista de proibidas a partir de 1º de janeiro deste ano.

"Se ela não lê as cartas da Federação Internacional de Tênis, os integrantes da equipe técnica deveriam fazer isso. Estão brincando. Recebem cerca de US$ 1 milhão para estar com ela", afirmou o treinador americano.

Tarango garantiu que a ex-comandada é uma "grande campeã", e que devido a carga de treinos, jogos e outros compromissos, deveria ter sido melhor orientada pelos profissionais que a acompanham.

"Eu odiaria que isso acabasse com a carreira dela, com seu legado", lamentou.

Sharapova, de 28 anos, anunciou ontem, em Los Angeles, nos Estados Unidos, que testou positivo durante o Aberto da Austrália, para uma substância encontrada em remédios que utiliza há dez anos. Em entrevista coletiva, a russa afirmou que assumia "toda a responsabilidade" pelo caso.

Últimas de Esporte