À disposição de Dunga, Renato Augusto garante: 'Não fui para a China a passeio'

Camisa 10 do Beijing Gouan afirmou que está bem fisicamente e que pode ser utilizado na Seleção como meia ou volante

Por O Dia

Teresópolis - Renato Augusto entendeu o recado de Dunga e garante que não foi à China a passeio. Convocado para os confrontos com Uruguai, dia 25, na Arena Pernambuco, e Paraguai, dia 29, no Defensores Del Chaco, o futuro do apoiador na seleção brasileira virou uma incógnita para críticos e torcedores após a transferência para o futebol chinês, mas não para o atual camisa 10 do Beijing Guoan. 

No Brasil desde sexta-feira, ele abriu mão do descanso no fim de semana e trabalhou a parte física sob os cuidados do fisioterapeuta Bruno Mazziotti, que também trocou o Brasil pela China. Bem fisicamente, ele não teme cair no mesmo esquecimento de Diego Tardelli, Ricardo Goulart...

"Por esses exemplos, tenho me preocupado com a parte física. Tenho um profissional à disposição para trabalhos específicos. Não fui à China a passeio, nem aqui, na Seleção. Continuo meu trabalho especial e estou muito bem fisicamente. Tenho treinador italiano (Alberto Zaccheroni). Quem já teve treinador italiano sabe que eles gostam de trabalhar. Procurei aprender algumas coisas. Vou estar à disposição  do Dunga, seja como volante ou meia, funções que exerço naturalmente", disse Renato Augusto.

Renato Augusto está à disposição de Dunga para as Eliminatórias da CopaDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Destaque na campanha do título brasileiro do Corinthians, em 2015, Renato Augusto ganhou um voto de confiança de Dunga. A boa participação, com direito a um dos gols na vitória de 3 a 0 sobre o Peru, em novembro, e a versatilidade são os trunfos de jogador anunciado como volante para esta convocação. Em compensação, o fuso horário e a falta de ritmo são as maiores adversidades do curinga que busca uma brecha no meio de campo da Seleção.

"Nas últimas convocações já vinha atuando como volante. Entre os reservas, treinei como volante. Sou acostumado a fazer a função. Trocava de posição com Elias, no Corinthians. Foi um diferencial. Para mim nada muda. Como tudo na vida, há prós e contras. Como tive mais tempo de pré-temporada, talvez esteja até melhor fisicamente. Logicamente, com poucos jogos é natural que falte ritmo, mas estou preparado fisicamente", concluiu o jogador, que tem o ex-colega Gil, também convocado, como adversário na China, pelo Shandong Luneng.


Últimas de Esporte