Brasil encara o Paraguai para ficar na zona de classificação das Eliminatórias

Dunga prevê muita dificuldade na caminhada até a Copa

Por O Dia

Paraguai - Sem Neymar, suspenso, e sob efeito do empate com sabor de derrota diante do Uruguai, em Recife, a seleção brasileira enfrenta o Paraguai, hoje, no Defensores del Chaco, debaixo de muita desconfiança. Em terceiro lugar nas Eliminatórias para a Copa da Rússia, com oito pontos — assim como paraguaios e argentinos —, a equipe do técnico Dunga, em caso de derrota, corre sério risco de cair para a sétima colocação e ficar fora da zona de classificação para o Mundial. Nada que abale a confiança do treinador.

Dunga tenta reduzir pressão contra algoz da Copa AméricaRafael Ribeiro / CBF / Divulgação

“O jogo é complicado, o adversário em casa sempre tenta ter superioridade e vencer, tem apoio do torcedor. A dificuldade varia de um adversário para outro, mas o que conta é o resultado. É tentar ser muito eficiente”, disse Dunga, que também não terá o suspenso zagueiro David Luiz à disposição — Gil entrará em seu lugar.

Para a vaga de Neymar, Dunga fez mistério, mas deve optar pelo atacante Ricardo Oliveira — Hulk e Jonas são as outras opções. Com isso, o Brasil voltará a ter um homem fixo no comando do setor ofensivo, como aconteceu nas primeiras três rodadas (derrota para o Chile, vitória sobre a Venezuela e empate com a Argentina).

Sobre o risco de ficar fora da zona de classificação para a Copa, Dunga admitiu que a luta pela classificação será a mais sofrida da história: “Temos de pontuar, ganhar, cada jogo é uma decisão. A tabela é curta, uma vitória te deixa lá em cima, senão você fica no meio ou embaixo da classificação. Sabemos que vai ser disputado até a última rodada. Se, nas outras Eliminatórias, o Brasil sempre se classificou na última rodada, essa será ainda mais complicada. Temos que jogar para vencer.”</CW>

Últimas de Esporte