Mundial cada vez mais ameaçado

Segundo site do matemático Tristão Garcia, equipe de Dunga tem 54% de chances de não ir à Rússia

Por O Dia

Rio - O status do Brasil, de único país a disputar todas as edições da Copa do Mundo, está ameaçado. Atualmente em sexto lugar nas Eliminatórias para o Mundial de 2018, a Seleção tem 54% de chances — segundo o site Infobola, do matemático Tristão Garcia — de não jogar, na Rússia, a principal competição do futebol mundial.

Ainda faltam 12 jogos, mas, apesar do tempo para recuperação, os números preocupam. Após o 2 a 2 com o Paraguai, em Assunção, a Seleção soma nove pontos em seis jogos (quatro a menos que o líder Uruguai) e tem 46% de probabilidade de ficar entre os quatro primeiros e ir à Copa — o quinto colocado pega o vencedor da Oceania na repescagem.

Brasil vive momento muito complicadoAndré Mourão / Agência O Dia

Esta é a quarta vez que o Brasil joga as Eliminatórias em pontos corridos, formato em vigência desde a classificatória para o Mundial de 1998, e nunca teve grandes dificuldades. A mais complicada foi a de 2002, quando Vanderlei Luxemburgo, Candinho, Leão e Luiz Felipe Scolari estiveram no comando e a vaga só foi garantida no último jogo, com uma vitória (3 a 0) sobre a Venezuela.

Apesar das dificuldades, o técnico Dunga não se importa com as críticas: “Não é novidade que eu seja contestado. Contestaram Zagallo, Felipão, Parreira, essa é a nossa vida de treinador e eles foram campeões do mundo. Então é normal eu ser contestado sem ter sido campeão (como técnico).”

Já a polêmica sobre a não convocação do lateral Marcelo, do Real Madrid, foi desfeita pelo médico da Seleção. Segundo Rodrigo Lasmar, Dunga se enganou ao justificar sua decisão de não chamar o jogador após contatos entre o departamento médico da Seleção e o do Real Madrid:

“O Dunga se confundiu. Eu conversei com o Marcelo diretamente. Na recuperação da lesão no ombro, ele sofreu uma na panturrilha, mas disse que jogaria. O critério de convocar ou não é do treinador.”

Últimas de Esporte