Sem Hamilton na última parte, Rosberg sobra e conquista pole no GP da Rússia

Vencedor das últimas seis etapas da categorias, as três dessa temporada, alemão larga mais uma vez a frente do seu rival

Por edsel.britto

Rússia - Ganhador das últimas seis corridas da Fórmula 1, incluindo as três primeiras deste ano, o alemão Nico Rosberg deu um passo importante neste sábado para ampliar esta marca ao fazer a pole no treino classificatório para o Grande Prêmio da Rússia, que será disputado no domingo, em Sochi. Além do bom desempenho particular, o piloto da Mercedes contou com a sorte, já que seu companheiro de equipe e principal concorrente na luta pelo título da temporada 2016 do Mundial de pilotos, o britânico Lewis Hamilton, voltou a ter problemas no motor de seu carro - como havia acontecido na sessão de classificação para o GP da China - e sequer participou do Q3. Com isso, vai largar em décimo.

Rosberg, que fez a melhor volta em 1min35s417, conseguiu sua segunda pole neste ano e a 24ª da carreira, o que o iguala a Nelson e Piquet e Niki Lauda entre os pilotos que mais vezes largaram em primeiro - os três estão agora empatados em décimo lugar. Os mais próximos na lista histórica são o finlandês Mika Hakkinen, que está em nono, com 26, e o argentino Juan Manuel Fangio, oitavo, com 29.

Absoluto até aqui na temporada%2C Nico Rosberg largará mais uma vez na pole position no GP da RússiaEfe

Líder disparado da temporada, com 75 pontos, contra 39 do segundo colocado Hamilton, Rosberg dividirá a primeira fila amanhã com o finlandês Valtteri Bottas (1min36s536), companheiro de Felipe Massa na Williams. O brasileiro, que fez sua volta mais rápida em 1min37s016, vai largar em quarto, logo atrás de outro piloto da Finlândia, Kimi Raikkonen, da Ferrari (1min36s663). O alemão Sebastian Vettel, também da Ferrari, fez a segunda melhor volta do Q3 (1min36s123), mas perdeu cinco posições no grid por trocar a caixa de câmbio de seu carro e vai largar em sétimo, atrás do mexicano Sergio Pérez, da Force India, que na Rússia completará os 100 grandes prêmios de sua carreira na Fórmula 1.

Em quinto lugar vai largar o australiano Daniel Ricciardo, e seu companheiro na Red Bull, o russo Daniil Kvyat, em oitavo, comexpectativa de grande festa amanhã da torcida da casa. Em nono, logo à frente de Hamilton, vai alinhar o holandês Max Verstappen, da Toro Rosso. A McLaren, que teve uma ligeira melhora em relação aos desempenhos no ano passado, mas segue longe dos primeiros lugares no grid, não passou do Q2. O britânico Jenson Button foi o 12º colocado no treino, e o espanhol Fernando Alonso, o 14º, com o alemão Nico Hülkenberg, da Force India, entre eles.

Com chassis novo, a Sauber voltou a decepcionar. O brasileiro Felipe Nasr, com tempo de 1min39s018, vai largar em 19º. Ele superou o companheiro Marcus Ericsson, último no grid (1min39s519), com quem se envolveu em polêmica após afirmar que este teria um carro melhor - a resposta do sueco na imprensa foi de que conseguiu um melhor resultado na China porque é um piloto melhor.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia