'Eu me orgulho de ter trabalhado para mudar a CBF', diz Gilmar em despedida

Assim como o ex-coordenador de seleções, o técnico Dunga e os demais nomes da comissão foram desligados da CBF

Por O Dia

Rio - Chegou ao fim o ciclo de Dunga e Gilmar Rinaldi na Seleção Brasileira, nesta terça-feira. Da mesma forma, os demais componentes da comissão técnica também foram desligados. A Confederação Brasileira de Futebol confirmou as demissões após uma reunião realizada na sede da entidade, no Rio de Janeiro, com a presença do presidente Marco Polo del Nero. O ex-coordenador de seleções exaltou os feitos na CBF e garantiu que vai auxiliar o novo nome que assumir a posição.

"Eu me orgulho de ter trabalhado para mudar a CBF, que era uma caixa-preta. Que não se perca muita das coisas que conseguimos mudar e construir aqui. Acho que cumpri meu trabalho da melhor forma possível. Sempre cumpri os meus princípios. Este trabalho chega ao fim, os resultados não vieram e entendo a posição do presidente. Estarei torcendo e disposto a ajudar quem assumir agora o trabalho", disse.

Com a proximidade dos Jogos Olímpicos, Gilmar Rinaldi garantiu que cumprirá sua parte e apresentará a lista com os nomes dos atletas, visando colaborar para a continuidade do trabalho.

"Amanhã temos que entregar uma lista de 35. A escolha não vai ser minha. Vou colocar como estão as coisas no momento para que a pessoa nova se situe. Preciso passar para que o profissional não parta do zero", Gilmar Rinaldi completou:

"Saio daqui como sempre saí da Seleção. Embora as coisas no campo não tenham acontecido, me considero um vencedor", concluiu.

Últimas de Esporte