Por pedro.logato

França - A Alemanha dominou e construiu seu placar mais elástico nesta edição da Eurocopa ao vencer a estreante Eslováquia por 3 a 0, neste domingo no estádio Pierre-Mauroy, em Lille, e se classificou para as quartas de final do torneio continental. Esta foi a primeira vez que os campeões mundiais fizeram três gols em uma mesma partida nesta Euro, a maior vitória até então havia sido os 2 a 0 sobre a Ucrânia. Com o resultado, a seleção alemã também se mantém com a melhor defesa da competição continental, a única ainda intransponível.

Os gols do triunfo alemão foram marcados por Jérôme Boateng, com nove minutos de jogo, e Mario Gómez, aos 42 do primeiro tempo. Na segunda etapa, Julian Draxler fechou a conta aos 17. O goleiro Kozacik ainda defendeu um pênalti cobrado por Mesut Özil na etapa inicial. Classificada com autoridade, a Alemanha enfrentará na próxima fase o vencedor do clássico entre Itália e Espanha, que será disputado na segunda-feira, às 13h (horário de Brasília), no Stade de France, em Saint-Denis.

Alemanha teve uma grande atuaçãoEfe

Os alemães haviam sido derrotados por Marek Hamsik e companhia por 3 a 1, há menos de um mês, no dia 29 de maio, em amistoso disputado na cidade de Augsburg como preparação para a Euro. Desta vez, para valer, os alemães não deram chances aos eslovacos. A primeira chegada da Alemanha com perigo foi aos seis minutos.

Em cobrança de falta pelo lado direito do ataque, Kroos levantou na área, Khedira cabeceou e o goleiro deu um tapa para mandar a bola pela linha de fundo. Na cobrança de escanteio que originou o gol, a defesa eslovaca afastou e Boateng chutou de primeira da entrada da área. A bola desviou levemente e entrou no canto de Kozacik, que já poderia prever o trabalho que teria pela frente ao longo da partida. Três minutos após o gol, o zagueiro Skrtel empurrou Gómez na área e o árbitro assinalou a penalidade máxima, mas o goleiro saltou para o lado certo e defendeu a cobrança de Özil, para renovar as esperanças da torcida eslovaca.

Mesmo com amplo domínio da Alemanha, que chegou a ter 66% da posse da bola, a Eslováquia conseguiu encontrar espaço para tentar o empate aos 40 minutos. Após cruzamento de Pekarik pela direita, Kucka cabeceou no ângulo direito e Neuer se esticou para fazer um milagre e salvar a equipe alemã. Se a seleção eslovaca não teve competência para balançar as redes, a Alemanha deu uma aula de eficácia no lance seguinte, para ampliar a vantagem no placar. Aos 42, Draxler recebeu na esquerda, passou como quis por Kucka, invadiu a área e tocou para Gómez, que apenas empurrou para o gol. A Eslováquia voltou melhor do intervalo, com mais vontade e avanços liderados por Marek Hamsik.

Aos quatro minutos, o meia recebeu na área e tocou para Kucka disparar uma bomba de primeira, mas a bola foi em cima de Neuer. Embora com menos intensidade na segunda etapa, a Alemanha manteve a eficiência e marcou mais uma vez, aos 17 minutos. Após cobrança de escanteio, Hummels trombou com um zagueiro e a bola sobrou para Draxler, livre, acertar um sem-pulo e estufar a rede. Mesmo com um 3 a 0 adverso, os eslovacos não deixaram de batalhar.

Você pode gostar