'Fera brasileira' do Chicago Bulls, Felício afia as garras para brilhar na NBA

Pivô brasileiro se destaca no título da Summer League e ganha ainda mais confiança para a temporada com o Chicago Bulls

Por O Dia

Rio - A "Fera Brasileira", apelido que recebeu na temporada passada, está se soltando cada vez mais. Cristiano Felício mostrou as garras e foi um dos destaques do Chicago Bulls no título da Summer League. O desempenho comprova a evolução do pivô brasileiro. Do primeiro ano na NBA até aqui, o crescimento em quadra passa por superar a timidez.

Timidez%3F Felício se solta em quadra e parte para a enterrada Divulgação

"O Felício que chegou à NBA na temporada passada era um cara mais quieto, mais tímido, que não falava muito dentro de quadra, tinha aquela insegurança de fazer algumas coisas. Com certeza durante a temporada foi mudando um pouco. Claro que não vai mudar muita coisa em pouco tempo, mas com certeza melhorou bastante e isso fez com que me soltasse um pouco mais agora. Essa com certeza foi a maior evolução que tive, de não ser mais aquele menino tímido e inseguro dentro de quadra, mostrar mais segurança, mostrar mais o meu jogo e o que posso fazer", declarou Felício.

O brasileiro está pronto para dar o bote e ganhar mais espaço no time na NBA: "Vinha treinando bastante desde que a temporada acabou e consegui colocar em prática (na Summer League) boa parte do que tinha treinado. Vi melhoras grande no meu jogo. Isso me dá mais confiança para esta temporada, que pode ser que tenha mais minutos do que tive na temporada passada", analisou.

Felício ganha confiança e mira mais minutos na NBADivulgação

Felício se prepara para a segunda temporada na NBA. Na estreia, cresceu de produção na reta final. Em abril, por exemplo, teve médias de 19,4 minutos, 7,9 pontos, 5,9 rebotes, 1,1 assistência e 0,9 toco por partida. É este desempenho que ele espera repetir e até melhorar na temporada 2016/2017.

"A projeção é de uma temporada muito boa, da mesma maneira ou até melhor do que acabou a temporada passada. O time sofreu muitas mudanças, o que vai alterar o estilo de jogo, mas temos de nos adaptar a isso e espero me adaptar o mais rapidamente possível para fazer o meu melhor dentro de quadra e ir me firmando aqui no Chicago", disse.

O desempenho na Summer League - Felício teve média de 11,4 pontos e 6,3 rebotes por jogo - aumenta a confiança e dá a certeza de que está no caminho certo.

"O título me dá mais confiança, até porque consegui executar bem as coisas que vinha treinando antes da Summer League e depois da temporada passada. Isso mostra que todo trabalho valeu a pena. Isso me dá mais confiança para seguir treinando, sabendo que vou melhorar durante a temporada e tenho de usar isso a meu favor e ir ganhando ainda mais confiança e tentar ser mais agressivo dentro de quadra", acrescentou.

Além disso, conquistar a Summer League foi um prêmio por todo o esforço e a recompensa após a dificuldade inicial no Chicago Bulls.

"Este título representa muito para mim. Representa que a organização acreditou em mim desde o primeiro treino que fiz aqui no ano passado, quando cheguei para a Summer League e eles investiram em mim, mesmo não sabendo o que eu poderia trazer para a equipe. Graças a Deus eu consegui ter bons jogos no fim da temporada passada e depois fiquei aqui treinado bastante. Fomos para Las Vegas e consegui fazer muitos bons jogos lá. Sair de lá com este título representa muito para mim, até pelo começo que tive aqui, que não foi nada fácil, mas não baixei a cabeça, continuei treinando, fazendo o que tinha de ser feito para ganhar meu espaço", finalizou.

Últimas de Esporte