Contra lanterna, Brasil mira liderança das Eliminatórias

Sem Neymar, seleção brasileira encara a Venezuela nesta terça-feira

Por O Dia

Venezuela - Invicta e com 100% de aproveitamento sob o comando de Tite, a seleção brasileira mira agora a liderança das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, e para isso precisará vencer a lanterna Venezuela nesta terça-feira, em Mérida, além de "secar" o Uruguai, que irá a Barranquilla encarar a Colômbia.

O começo com Tite não poderia ser melhor. Com o treinador gaúcho no banco de reservas, a seleção pentacampeã mundial venceu as três partidas que disputou, com dez gols marcados e apenas um sofrido. A boa campanha levou o Brasil do sexto lugar, ocupado no primeiro semestre, para a vice-liderança da classificatória, com 18 pontos, atrás apenas da 'Celeste', que tem 19. Já a 'Vinotinto' passou o primeiro turno inteiro sem vencer e está afundada na última colocação, com apenas dois pontos.

Willian terá nova chance como titularPedro Martins / MoWA Press

Pela primeira vez desde que assumiu o cargo, Tite não poderá contar com o principal jogador do país em atividade, o atacante Neymar, que cumprirá suspensão pelo segundo cartão amarelo. O técnico não fez qualquer mistério e desde o primeiro tempo deixou claro que o substituto do camisa 10 será Willian, que entrará no lado direito do ataque.

Com isso, Philippe Coutinho será deslocado para a esquerda, onde costuma jogar pelo Liverpool. Outra troca acontecerá no meio-campo, setor em que Paulinho, homem de confiança de Tite, recuperará a titularidade. O atleta do Guangzhou Evergrande estava suspenso na goleada sobre a Bolívia por 5 a 0, na última quinta-feira, e volta na vaga de Giuliano.

"A equipe tem que ser forte sem Neymar e quando ele estiver jogando, tem que ajudar a fortalecê-la", declarou o treinador em entrevista coletiva. Sem maiores esperanças de classificar, a Venezuela tem como objetivos melhorar as próprias atuações e fazer uma renovação para construir uma equipe que possa brigar para disputar o Mundial em 2022.

O técnico Rafael Dudamel fechou os portões dos treinamentos em Mérida, mas a expectativa é que a 'Vinotinto' tenha ao menos duas trocas em relação à derrota para o Uruguai por 3 a 0 em Montevidéu na semana passada. Roberto Rosales provavelmente voltará à lateral direita, enquanto José Manuel Velázquez substituirá o suspenso Oswaldo Vizcarrondo.

Últimas de Esporte