No reencontro com Mourinho, Chelsea goleia o Manchester e se aproxima da ponta

José Mourinho não foi bem recebido em Stamford Bridge neste domingo. O treinador foi vaiado pela torcida e viu seu ex-time ser impiedoso em campo

Por O Dia

Londres - Um dos grandes nomes da história recente do Chelsea, José Mourinho não foi bem recebido em Stamford Bridge neste domingo. Não só pela torcida, que desta vez entoou cânticos contra o treinador que era ídolo até pouco tempo, mas principalmente pelo time londrino. Seu Manchester United levou um gol relâmpago, com menos de um minuto, não se encontrou em campo e saiu goleado por 4 a 0 pelo rival londrino, pela nona rodada do Campeonato Inglês

O resultado reafirma a arrancada do Chelsea, que teve um início preocupante sob o comando de Antonio Conte, mas se encontrou no novo esquema de três zagueiros proposto pelo italiano e já ameaça os líderes. Chegou neste domingo aos 19 pontos, na quarta colocação, somente um atrás de Manchester City, Arsenal e Liverpool.

Hazard marcou um dos gols da goleada do Chelsea sobre o Manchester UnitedEfe

O Manchester United, por sua vez, continua bastante irregular. Depois de golear o Fenerbahçe no meio da semana pela Liga Europa, foi atropelado e parou nos 14 pontos, na sétima posição. Quarta-feira, encara o rival Manchester City em casa, pela Copa da Liga Inglesa. No mesmo dia e pela mesma competição, o Chelsea visita o West Ham.

Se foi o responsável por algumas das principais glórias da história do Chelsea, Mourinho viveu seu calvário no clube na última temporada. Próximo à zona de rebaixamento, foi demitido em dezembro. Talvez por isso, a recepção da torcida neste domingo não foi nada carinhosa, mas sim irônica, aos gritos de "você não é mais especial", em alusão ao título de "O Especial" que o português se colocou.

Com a bola em jogo, o Chelsea foi ainda mais agressivo e não demorou sequer um minuto para abrir o placar. Aos 31 segundos, Marcos Alonso lançou da esquerda. A bola estava muito mais para a defesa, mas Blind, Smalling e De Gea se desentenderam. Pedro foi esperto, se antecipou e tirou do goleiro para marcar.

A estratégia defensiva de Mourinho foi imediatamente por água abaixo e o Manchester precisou atacar. Aos sete, assustou e cabeçada de Ibrahimovic. Mas aos 20, recebeu o segundo golpe. Após escanteio da direita, Valencia tentou tirar e acertou Ander Herrera. A bola sobrou na marca do pênalti para Cahill encher o pé e ampliar para o Chelsea.

José Mourinho não foi bem recebido por ninguém em sua volta ao Stamford BridgeEfe

O segundo gol fez o Manchester se soltar de vez e crescer na reta final do primeiro tempo. Então, começou a aparecer a estrela de Courtois. Aos 27, o belga fez grande defesa em chute de fora da área de Herrera. No rebote, apareceu de novo na finalização à queima-roupa de Lingard.

No segundo tempo, Hazard tomou conta do jogo e encerrou qualquer chance de reação do Manchester. Depois de criar algumas oportunidades, ele mesmo decidiu em favor do Chelsea aos 16 minutos. Após bela triangulação com Kanté e Matic, o belga recebeu de volta, dominou e bateu firme cruzado, sem chance para De Gea.

O rápido toque de bola do Chelsea matava a defesa do Manchester e até quem não está acostumado a fazer gols conseguiu deixar sua marca. Aos 24, após outra boa triangulação pelo meio, Kanté recebeu de Pedro na meia-lua com liberdade. O volante ameaçou o chute, enganou a defesa e cortou para o pé direito antes de tocar na saída de De Gea e marcar seu primeiro com a camisa do time londrino.

Últimas de Esporte