Superliga de vôlei começa recheada de campeões olímpicos

Disputa pelo título reúne dez dos 12 medalhistas de ouro da Rio 2016

Por O Dia

Rio - De Modena, vieram Bruninho e Lucão, que conquistaram o Campeonato Italiano, a Supercopa e a Copa Itália na última temporada. De Osaka, chegou Evandro, que defendia o japonês Suntory Sunbirds. Alguns mudaram de equipe dentro do Brasil, como Éder e Wallace, que trocaram o Sada Cruzeiro pelo Funvic-Taubaté. E outros estão há muito tempo no mesmo time, casos de William, na equipe mineira, e Serginho, no Sesi. O que não faltam são craques na Superliga. Dos 12 campeões olímpicos na Rio-2016, dez estão em ação no país. Lipe e Maurício Borges são os únicos no exterior, jogando na Turquia.

Bruninho veio de Modena e jogará a SuperligaDivulgação

A equipe com o maior número de medalhistas de ouro é o Sesi (SP), que tem o levantador Bruninho, o central Lucão, o líbero Serginho e o ponteiro Douglas. “Estou muito feliz por ter voltado não só para o Brasil como para o Sesi. A temporada que passei na Itália foi muita boa, mas nada como voltar para casa, ficar perto da família”, diz Lucão.

O time paulista já estreou na competição, vencendo na quinta-feira o Copel Telecom Maringá, por 3 sets a 0 (25/18, 25/16, 25/20), fora de casa.

Capitão na conquista do ouro olímpico, Bruninho busca pelo Sesi o seu sétimo título de Superliga. “A equipe vem aí com uma mescla legal de jogadores mais experientes e jovens de grande potencial, temos tudo para fazer uma grande temporada. Sabemos das dificuldades que enfrentaremos, tem equipes como o Sada e o Taubaté que permanecem bem fortes e precisamos estar preparados para esses confrontos, além de todos os outros jogos”, adverte Bruninho.

Atual campeão paulista, o Funvic-Taubaté tem no elenco o ponteiro Lucarelli, o central Éder e o oposto Wallace, maior pontuador dos Jogos Olímpicos. “Vejo vários times com possibilidades de chegar. Nosso grupo tem que se dedicar bastante para conseguir essa final e o título inéditos”, afirma Wallace. A estreia é hoje, contra o Caramuru Vôlei/Castro, do Paraná.

O levantador William disputará sua sétima temporada pelo Cruzeiro. No time mineiro, que briga pelo pentacampeonato, está o oposto Evandro. “Estou muito feliz, em casa, perto da família e onde falam a mesma língua que eu”, diz ele.

Vice-campeão da última Superliga, o Brasil Kirin, de Campinas, também tem um campeão olímpico: o central Maurício Souza. Neste sábado, às 21h30, Cruzeiro e Brasil Kirin têm um duelo marcado, mas pela Supercopa, em Fortaleza.

Últimas de Esporte