Por sarah.borborema

São Paulo - De volta ao Corinthians, após mais de uma década, o atacante Jô foi apresentado oficialmente no clube paulista nesta quinta-feira. E, sem esconder a emoção pelo retorno, o jogador reviu quase toda a sua carreira na entrevista coletiva e não deixou de admitir os erros cometidos, principalmente fora de campo.

Atacante comemora retorno ao Timão%2C após mais de uma décadaReprodução Facebook

"Quem me conheceu há muitos anos, conhece meu caráter, minha índole, às vezes no futebol você traça um caminho que não é correto. Aconteceu comigo e com muitos, dar uma deslumbrada. Encontrei Deus há dois anos, as coisas fora de campo se ajeitaram. Foram erros que reconheço, isso é importante. Superei, hoje sou a pessoa que eu era, só me desviei. Amigos e família do meu lado, sou feliz", disse o jogador.

Talento precoce, Jô ficou conhecido por se tornar o jogador mais jovem a vestir a camisa e a marcar um gol pelo time profissional do Corinthians, aos 16 anos. Depois disso, passou por diversos clubes estrangeiros, como CSKA Moscou, Manchester City e Galatasaray, e voltou ao País em 2011 para defender o Internacional.

No clube gaúcho e no Atlético-MG, que passou a defender logo em seguida, sua passagem fora marcada por problemas de indisciplina Os problemas extracampo, no entanto, devem se tornar passado, segundo o jogador, que se converteu ao Cristianismo no fim de 2014.

"Foi depois da Copa. Retornei ao Atlético-MG, não vinha fazendo bons jogos, tive problemas na vida pessoal, um tempo sem fazer gols. Tive férias, sozinho e comecei a refletir, encontrei Deus. No começo de 2015, fiquei feliz com a família, vi que poderia estar jogando a vida no lixo. E tudo voltou a ter uma direção", disse Jô, nesta quinta.

Em seu retorno ao Corinthians, time no qual foi revelado, o jogador de 29 anos comemorou a chance de jogar novamente "em casa". "O Corinthians é minha casa. Quando surgiu a possibilidade de voltar, independente de colocação ou que divisão estivesse, foi minha melhor escolha", declarou o atacante, satisfeito com as mudanças no time desde sua saída, em 2005.

"O clube cresceu e tem uma estrutura que realmente é muito boa. Passei por clubes na Europa, e poucos têm uma estrutura dessa. Antigamente tinha container, chuveiro gelado, mas o Corinthians é assim. Viver o dia a dia, estar de corpo e alma. A estrutura é maravilhosa", elogiou o atacante, que só voltará a vestir a camisa do Corinthians em jogos oficiais na próxima temporada.

Você pode gostar