Por pedro.logato

França - O sérvio Novak Djokovic se despediu de forma precoce do Masters 1000 de Paris nesta sexta-feira, ao ser derrotado pelo croata Marin Cilic pela primeira vez na carreira. Com a derrota por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/2), Djokovic pode se despedir também da liderança do ranking, na atualização da lista da ATP, na próxima segunda-feira.

O tenista da Sérvia corre o risco de perder o posto de número 1 do mundo porque o escocês Andy Murray segue em grande fase e agora só precisa chegar à final em Paris para alcançar o topo pela primeira vez na carreira. O britânico enfrentará o checo Tomas Berdych ainda nesta sexta, em busca da vaga na semifinal.

Atual tricampeão em Paris, Djokovic perderá pontos importantes no ranking por não defender o título. Se faturasse o tetracampeonato e Murray fosse eliminado de forma precoce, o sérvio poderia até assegurar o número 1 até o fim da temporada. Agora, ele poderá ser superado ainda em Paris ou no ATP Finals, que encerrará o ano do tênis profissional masculino, a partir do dia 13, em Londres.

Djokovic foi derrotado no Masters 1000 de ParisEfe

Pressionado pelo risco de deixar o topo, Djokovic não conseguiu conter Cilic nesta sexta, apesar de ter um retrospecto impressionante sobre o rival. Até esta partida, o sérvio tinha 14 vitórias em 14 jogos contra o adversário da Croácia. Mas o jejum de Cilic foi encerrado nesta sexta com uma grande performance nos principais fundamentos.

Ele mostrou eficiência no saque, com nove aces e aproveitamento de até 76% dos pontos jogando com o primeiro serviço. Mesmo assim, perdeu o saque por duas vezes, uma em cada set. Na primeira parcial, Cilic faturou a primeira quebra do jogo e fez 3/0. Mas Djokovic devolveu a quebra e logo empatou em 3/3.

O croata, contudo, exibia grande forma e voltou a quebrar o saque do favorito para fechar o set em 6/4 e abrir vantagem no placar. No segundo set, Cilic também saiu na frente, com uma quebra, mas cedeu a igualdade. Quando tinha a vantagem, chegou a ter dois match points, devidamente salvos pelo sérvio.

No tie-break, Cilic manteve a superioridade vista ao longo de toda a partida e não desperdiçou as chances. Fechou a partida no primeiro de quatro match points, após 1h44min de confronto. O croata encerrou o jogo com 27 bolas vencedoras, contra 15 do número 1. Mas também falhou mais. Foram 36 erros não forçados, diante de 28 de Djokovic.

Com este revés, o sérvio agora vai torcer contra Murray. Se o escocês vencer mais duas partidas e alcançar a final, atingirá o posto de novo número 1 do mundo. Se derrotar Berdych, Murray terá pela frente na semifinal o canadense Milos Raonic ou o francês Jo-Wilfried Tsonga.

Cilic, por sua vez, mantém o embalo adquirido na Basileia, quando se sagrou campeão no fim de semana. Nesta semana, ele garantiu uma das vagas restantes no ATP Finals, que vai reunir os oito melhores tenistas da temporada em Londres. Na semifinal em Paris, ele vai encarar o norte-americano John Isner, que despachou o compatriota Jack Sock por 7/6 (8/6), 4/6 e 6/4.

DUPLAS

Garantido na semifinal da chave de duplas em Paris, o brasileiro Marcelo Melo conheceu nesta tarde seu próximo adversário. Ele e o canadense Vasek Pospisil vão enfrentar o australiano John Peers e o finlandês Henri Kontinen. Eles eliminaram os irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan por 6/4 e 6/2, também nesta sexta-feira.

Você pode gostar