Cueva brilha e São Paulo atropela o Corinthians por 4 a 0 no Morumbi

Resultado eliminou praticamente qualquer risco de queda do Tricolor

Por O Dia

São Paulo - Durante a semana Cueva disse que gostaria de voltar a ser decisivo contra o Corinthians. Foi contra o rival paulista que o peruano marcou seu primeiro gol no futebol brasileiro. Mas nem mesmo ele poderia imaginar uma atuação tão destacada contra o rival como a deste sábado à noite. Em um Morumbi lotado, o armador fez um gol, deu três assistências e regeu o jovem time tricolor na vitória por 4 a 0 contra o arquirrival.

O resultado fez o São Paulo praticamente afastar de vez o risco de rebaixamento no Brasileirão, no qual agora tem 45 pontos na 11ª posição. Já o time corintiano estacionou nos 50 pontos e viu a busca por uma vaga no G6, que dá lugar na Copa Libertadores de 2017, mais distante. Com 50 pontos na sétima posição, pode ser ultrapassado por Grêmio e Fluminense, respectivos oitavo e nono colocados, neste domingo.

São Paulo derrotou o Corinthians por 4 a 0Divulgação

O domínio do São Paulo sobre o rival aconteceu desde os primeiros minutos. Mais organizada no meio-campo, a equipe de Ricardo Gomes marcava melhor e conseguia criar as melhores oportunidades, principalmente com Kelvin, pelo lado esquerdo. Primeiro com uma finalização forte, que assustou Cássio, e depois quando o habilidoso atacante sofreu um pênalti de Fagner. Apesar de muito questionamento do lado corintiano, o árbitro acabou mantendo a marcação.

Na cobrança, o peruano Cueva bateu de cavadinha, descolando o goleiro Cássio, e começou seu show particular. Foi a sexta cobrança convertida pelo camisa 13, que assumiu a artilharia do atual elenco tricolor, com sete no total. O goleador na temporada continua sendo Calleri, com 16 gols.

Ainda no primeiro tempo, Kelvin teve que deixar o gramado depois de sentir a parte posterior da coxa. Com a entrada de Luiz Araújo em seu lugar, o São Paulo chegou a ter quatro jogadores formados na base em campo: Rodrigo Caio, João Schmidt, David Neres e o próprio Luiz Araújo. Este pôde ser para a torcida tricolor um esboço do time de 2017, já que a diretoria do clube já falou que vai focar em usar jogadores revelados em Cotia.

Pelo lado corintiano, o velho problema em criar jogadas ficou evidente. Mesmo com as mudanças promovidas por Oswaldo de Oliveira, que apostou em Romero e Guilherme, a situação não mudou. Foi apenas uma finalização perigosa nos 45 minutos iniciais, que nem sequer acertou a meta do goleiro Denis, em cabeçada do paraguaio Romero.

Na volta para o segundo tempo, outra escolha do treinador da equipe alvinegra se mostrou equivocada. O volante Williams, que entrou na vaga de Camacho, não conseguiu acompanhar a movimentação de Cueva. Livre para armar o jogo, o meia mostrou toda sua qualidade e conseguiu dar três belas assistências para gol. Na primeira, encontrou David Neres nas costas de Guilherme Arana. O jovem atacante mostrou calma para dominar dentro da área e tirar de Cássio.

Depois foi Chavez que marcou o dele. Lançado em velocidade, o camisa 9 bateu cruzado e ampliou o placar para 3 a 0, antes dos 25 minutos, e encerrou seu jejum, que já durava dez partidas. Depois disso, a torcida do São Paulo acabou regendo o time com gritos de 'olé'.

Antes da partida acabar ainda saiu mais um gol. Para coroar sua atuação, Cueva aproveitou rápido contra-ataque e acionou o Luiz Araújo, que decretou a goleada por 4 a 0.

SINALIZADORES

Em várias ocasiões a partida foi interrompida pelo árbitro Claudio Francisco Lima e Silva por conta do uso de sinalizadores da torcida do São Paulo nas arquibancadas. Em agosto, o Corinthians foi multado em R$ 36 mil pelo mesmo fato envolvendo os seus torcedores.

Depois da goleada aplicada no clássico, o São Paulo voltará a jogar pelo Brasileirão apenas no próximo dia 17, contra o Grêmio, às 19h30, novamente no Morumbi. Já o Corinthians terá pela frente o Figueirense no dia 16, às 21h45, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Últimas de Esporte