Por gabriel.santos

Minas Gerais - Em preparação para a partida contra a Argentina, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018, a seleção brasileira realizou treino aberto nesta segunda-feira, no Estádio Independência, com presença de torcedores. O clássico continental será realizado na próxima quinta-feira, no Mineirão, palco do maior vexame da história da Seleção. Na Copa do Mundo de 2014, a derrota por 7 a 1 para a Alemanha, nas semifinais do torneio, ficou marcada de forma negativa não só na carreira dos jogadores presentes, mas também na memória de todos os brasileiros, se tornando uma responsabilidade maior para todos os jogadores, até mesmo os que não participaram daquele confronto. 

Douglas Costa quer deixar o 7 a 1 no passado nesta volta ao MineirãoDivulgação

Douglas Costa não esteve presente na semifinal da Copa, mas foi abordado sobre o tema. O jogador do Bayern falou sobre o passado e também no que isso mudaria o pensamento dos jogadores que entrarão em campo contra a Argentina.

"Claro que aquilo que aconteceu não se apaga, mas o momento é totalmente diferente, vem acontecendo coisas novas, coisas boas. A equipe está visando fazer um bom trabalho, continuar fazendo o que vem fazendo, sem pensar no que aconteceu", afirmou.

Durante as atividades comandadas pelo técnico Tite, a grande ausência foi a de Neymar, camisa 10 e grande estrela da equipe. O jogador do Barcelona foi denunciado mais uma vez por corrupção. A Justiça espanhola resolveu reabrir um caso já arquivado. No entanto, isso não deve afetar o psicológico do craque, segundo Douglas Costa.

"Acho que o Neymar é um cara alegre e as coisas que acontecem extracampo ele deixe de lado quando entra em campo e ele procura ajudar sempre o clube que está defendendo".

Por fim, o atacante também citou a disputa por posição com outros convocados, como Gabriel Jesus e Philippe Coutinho, ressaltando o caráter 'sadio' da mesma.

"A briga por posição é uma briga sadia. O Gabriel [Jesus] e o Neymar já vem entrosados há um bom tempo, desde a Olimpíada, num trabalho bacana. Tem o Willian, o Coutinho, que são referências. Ser convocado é um momento importante. Venho crescendo depois de ter várias lesões e isso [retornar] é o mais importante pra eu poder brigar por uma vaga no time", declarou Douglas.

O Brasil lidera as Eliminatórias da América do Sul para a Copa do Mundo da Rússia, em 2018, tendo 21 pontos conquistados. O duelo contra a Argentina promete ser tenso, já que os adversários precisam vencer para melhor a sua colocação. Os 'hermanos' têm apenas 16 pontos conquistados, ficando na 6ª posição.

Você pode gostar